Header Ads

Meus 8 livros prediletos de Stephen King

 Hoje é aniversário de Stephen King, certamente dos autores mais discutidos e resenhados aqui no blog. A lista de hoje é com os meus 8 livros prediletos do autor. Claro que se trata de uma lista muito subjetiva, que deixa de fora muitos clássicos, mas é que tipo, ainda estou colocando em dia minhas leituras de Steve. Dos que li, os favoritos são esses:


1 - A Zona Morta: Além do caráter misterioso, do suspense, dos personagens bem trabalhados ao estilo de Steve, este traz uma abordagem política muito contundente e relevante, de modo que estou sempre lembrando desta leitura;

2 - A incendiária: Ação intensa, mas também certa discussão política que enriquece o livro. Aqui a ficção científica é fantástica e o livro acaba reunindo os melhores elementos do gênero numa trama que nos enche de paranoias;

3 -  Celular: Ei, não poderia deixar os zumbis de fora. Acho o livro com um baita potencial imaginário. Instigante e com ótimos personagens, penso que uma judiaria é justamente a adaptação que é pra lá de ruim. Além disso, não dá pra negar que a metáfora do romance parece acontecer todos os dias, atualmente;

4 - Belas Adormecidas: O livro é escrito junto com o filho Owen, mas vou dizer, eu curti pra caramba. Acho que a obra adentra com certa eficiência no debate matriarcado versus patriarcado, e de uma forma que é possível encontrarmos crítica social no trabalho;

5 - Revival: Aqui a pegada sobrenatural é a esperada. Romance de imagens fortes e demonstração das fragilidades do corpo. Sem falar na questão cara ao autor, trazer os mortos de volta à vida;

6 - Cujo: Talvez o mais clássico desta lista. Quem nunca teve medo de algum cachorro desgraçado da vizinhança? Mas para além do horror promovido por Cujo, vale dizer que o olhar para o americano médio neste romance é muito potente;

7 - Mr. Mercedes: Ainda que não um livro de horror, a narrativa policial de King é extremamente eficiente e marcada por muito suspense. Sem falar da inserção daqueles personagens mundanos, aquelas criaturas que podem estar a espreita e você nem desconfia;

8 - O instituto: É tipo uma Escola do Charles Xavier, só que não. Crianças sequestradas e postas sob tortura física e psicológica por causa de suas habilidades é o mote de uma narrativa bem vibrante;

p.s: O conta de leituras está por mudar, logo essa lista mudará um cadinho.

Nenhum comentário