Header Ads

10 Distopias feministas para sua estante

O feminismo é uma luta importante e cada vez mais necessária, até porque o mundo passa por uma onda reacionária de homens brancos, que numa sociedade cada vez mais partilhada pela diversidade, à força, tentam brecar a consolidação de direitos, muitos no campo do feminismo. Por isso no post de hoje selecionamos 10 distopias feministas que vale a pena ter na estante, confira:

1 - O Conto da Aia, de Margaret Atwood: Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original) produzida pelo canal de streaming Hulu, a ficção futurista de Atwood, ambientada num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo, e o fundamentalismo se fortalece como força política, ganhou status de oráculo dos EUA da era Trump... |Resenha|+ na Amazon|

2 - O Poder, de Naomi Alderman: Em um futuro próximo, as mulheres desenvolvem um estranho poder: elas se tornam capazes de eletrocutar outras pessoas, infligindo dores terríveis... até a morte. De repente, os homens se dão conta de que não estão mais no controle do mundo... |Resenha|+ na Amazon|

3 - Kindred - Laços de Sangue, de Octávia Butler: Em seu vigésimo sexto aniversário, Dana e seu marido estão de mudança para um novo apartamento. Em meio a pilhas de livros e caixas abertas, ela começa a se sentir tonta e cai de joelhos, nauseada. Então, o mundo se despedaça... + na Amazon

4 - Jogos Vorazes, de Suzanne Collins: Fenômeno mundial da literatura,se passa em um futuro pós-guerras e destruição, em um local antes conhecido como América do Norte e agora chamado de Panem. O novo país é dividido em treze Distritos, que são controlados pela Capital, totalmente autoritária... + na Amazon

5 - O Livro do Juízo Final, de Connie Williams: Para Kivrin, que se prepara para um estudo de campo em uma das eras mais mortais da história humana, viajar no tempo é tão simples quanto tomar uma vacina ― desde que seja uma vacina contra as doenças encontradas na Idade Média. Já para seus professores, isso significa cálculos complexos e um monitoramento constante para garantir o reencontro... + na Amazon

6 - As Horas Vermelhas, de Leni Zumas: Neste romance ferozmente imaginativo, o aborto é mais uma vez ilegal nos Estados Unidos, a fertilização in vitro é proibida e uma emenda constitucional concede direitos de vida, liberdade e propriedade a todos os embriões. Em uma pequena cidade pesqueira no Oregon, cinco mulheres muito diferentes vivem os dramas causados por essas novas imposições do governo enquanto levantam tradicionais questionamentos relacionados à maternidade, identidade e liberdade... + nas Amazon

7 - Vox, de Christina Dalcher: O governo decreta que as mulheres só podem falar 100 palavras por dia. A Dra. Jean McClellan está em negação. Ela não acredita que isso esteja acontecendo de verdade... + na Amazon

8 - O Silêncio do Mundo, de Melissa Sá:Num continente oprimido por um governo autoritário, a adolescente Lícia tenta entender o mundo à sua volta ouvindo CDs antigos e procurando músicas e fotos nos restos da banida Internet... + na Amazon

9 - Quando Ela Acordou, de Hillary Jordan: Hannah Payne dedicava a vida à igreja e à família. Mas, ao ser condenada por assassinato, ela desperta num corpo novo, para uma nova vida que parece um pesadelo. Descobre-se deitada sobre a mesa de um quarto vazio e se vê vestida apenas por um traje de papel. Agora, câmeras transmitem cada movimento de Hannah a milhões de pessoas em suas casas... + na Amazon

10 - Divergente, de Veronica Roth: Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma delas é como ser invisível. Primeiro volume de uma bem-sucedida série de distopia – segmento em alta no mercado editorial juvenil desde o sucesso Jogos Vorazes – Divergente, romance de estreia de Veronica Roth, tem como protagonista uma jovem em embate com suas próprias escolhas... + na Amazon

Nenhum comentário