10 Violências contra mulheres na literatura recente

Não entrando em qualquer polêmica ou julgamentos da literatura de massa, é inegável que ela consegue abordar temáticas cotidianas da sociedade, inclusive temas espinhosos como a violência de gênero. E ainda que possamos discutir o tipo de abordagem, o fato é que a violência contra as mulheres não passa despercebido de autoras e autores, conforme confirmamos nesta lista:

1 - Cinquenta tons além dos limites: Cinquenta Tons de Cinza é sem dúvida polêmico, mas sem adentrar aqui qualquer outro julgamento, para além do que Anastasia  Steele concordara no jogo de sedução e dominação de Christian Grey, em determinado momento ele a violenta com dezoito palmadas, humilhando-a completamente. Isso é apenas uma das coisas que poderíamos colocar em questão em relação a este livro;

2 - "Eu sei que você queria isso": A frase ilustra um comportamento bastante comum por parte de caras que ignoram a vontade das garotas, e, pior que isso, interpretam erroneamente a seu bel prazer. É o que ocorre em Métrica quando Javi tenta agarrar Layken à força, numa cena que termina em mais violência com socos e murros;

3 - Sem ter para onde correr: Algo semelhante ocorre em Easy quando um colega do ex-namorado de Jacqueline tenta estrupa-la no estacionamento da universidade. Absoluto de seus "poderes masculinos" o cara não dá a mínima, mesmo tendo suas intenções refreadas por "um salvador";

4 - Ódio contra as Mulheres: O título de Os Homens que Não Amavam as Mulheres já diz tudo. Na obra uma sequência de todas as formas de violência contra as mulheres é apresentada, colocando em debate esse tipo de postura na Suécia, mas que poderia ser ampliada ao restante do mundo;

5 - Abuso Juvenil: Violência contra mulheres surge nos livros de Cora Carmack. Em Encontrando-me, uma tentativa de abuso juvenil é abafada em nome de convenções sociais e o caso é "jogado para debaixo do tapete". Já em Fingindo, a violência bastante comum acontece duma tentativa de "agarrar à força" dentro de um bar.

6- Estupro: Bianca de Um Herói para Ela é vítima de um dos crimes mais praticados contra as mulheres. Na saída de uma discoteca ela é cercada por quatro caras que tentam estupra-la.

7 - Assédio Moral e Psicológico: Nem sempre a violência é física, no entanto, é tão devastadora quanto, como em Como Se Apaixonar em que Barry assedia e persegue Christine das formas mais condenáveis por não aceitar o fim do casamento;

8 - Violência Extrema: A violência física e psicológica também é a temática construtora do recente e aclamado thriller, A Garota no Trem. Rachel, a protagonista, inclusive, é levada ao fundo do poço por causa deste tipo de violência;

9 - Objetos macabros: Uma ficção tão tenebrosa quanto os casos reais semelhantes, em A Lista do Nunca, Jennifer e outras três garotas vivem como prisioneiras num porão à merce do sádico que as domina. 

10 - Violência doméstica: Outro tipo de violência bastante comum contra as mulheres é retratada em A Voz do Arqueiro através da de Lys, mãe de Archer, que sofre violência sistemática do marido, uma realidade comum a muitos lares, infelizmente.
10 Violências contra mulheres na literatura recente 10 Violências contra mulheres na literatura recente Reviewed by Douglas Eralldo on domingo, novembro 08, 2015 Rating: 5

3 comentários

  1. Todos as suas observações são ótimas e verdadeiras ;)

    ResponderExcluir
  2. Muito surpresa por não aparecer nessa lista As crônicas de gelo e fogo.

    ResponderExcluir
  3. Luciana, tua lembrança faz muito sentido, e tens razão. Porém ela foi excluída desta seleção que optou por observar obras de cunho realista, por isso deixando a fantasia de CGF de fora, já que os livros tem forte ambientação medieval, além de situações que presenciamos recentemente na II Guerra Mundial.

    Todavia, este é um olhar interessante, visto que se observarmos publicações tão recentes, mas que no entanto, o problema se mantém. Um abraço e obrigado pelo comentário.

    ResponderExcluir