10 Considerações sobre AC/DC – A Biografia, ou como pegar a estrada para o inferno...

Prepare seu playlist, aperte o play e confira as 10 considerações do Listas Literárias sobre AC/DC – A Biografia, de Mick Wall, e publicado pela editora Globo Livros:

1 – AC/DC – A Biografia, mais do que uma biografia em si, apresenta-se como uma peça literária narrada com maestria por Mick Wall que consegue passar para o papel todo o mito desta banda que se consolidou como um dos maiores nomes do rock 'n' roll de todos os tempos. Estruturada como um romance a escolha se justifica diante a grandiosidade e o caráter quiçá épico da história do AC/DC;

2 – Construído por depoimentos públicos, entrevistas e novos depoimentos exclusivos, o jornalista Mick Wall reconstrói toda a trajetória da banda através de diversos olhares, que, se não desnudam o AC/DC por completo, é capaz de colocar seu leitor muito próximo do ambiente em torno da banda reforçando de toda forma a característica de clã que se formou no âmago do AC/DC;

3 - Pouco imparcial, creio que não é a toa que Mick Wall se detém em grande parte ao início do AC/DC, especialmente lançando teias teóricas sobre fatos que antecederam a própria banda, mas que vieram a formar e construir o que seria o AC/DC, principalmente durante seu começo em que havia a certeza dos irmãos Angus sobre o que seria a banda, além é claro dos primeiros trabalhos do AC/DC cuja palavras que poderiam resumir tudo, seriam convicção, dedicação, e trabalho. Muito trabalho;

4 - E quando falo da pouca imparcialidade de Mick Wall em sua narrativa falo do que fica evidente em seu texto que é a admiração aos tempos iniciais do AC/DC, em especial a uma personagem que como defende o livro moldou em muito o que viria ser o trabalho da banda, Bon Scott. O livro é quase uma homenagem ao lendário vocalista do AC/DC e sua filosofia de vida, uma filosofia tão rock 'n' roll quanto as músicas do AC/DC;

5 - Assim, o livro é praticamente um tributo a banda revelando seus conflitos, suas vitórias, e a árdua jornada atravessada pela banda, que entre momentos memoráveis, outros nem tanto encontrou uma estrada que certamente os leva para um lugar que foi almejado, mais do que isso, foi projetado, o sucesso;

6 - Além de um tributo ao AC/DC, esta biografia é leitura essencial para os fãs, não só da banda, mas também do rock, pois resgata muitos momentos de bastidores que vieram a concretizar a história da música;

7 - Além disso, a literalidade da narrativa é um convite à leitura prazerosa, sem falar de toda a história fantástica que nos é revelada sobre a banda. É um livro que somos incapazes de nos separar da leitura;

8 - AC/DC - A Biografia, mais que apresentar a banda também percorre toda a história do rock, desde ao rock que influenciou o AC/DC, ao rock e outros gêneros que foram influenciados pelas letras e pelos riff's monumentais do AC/DC;

9 – Se você ler o livro sem ainda ser fã da banda, se tornará fã; Mas se você já é fã do AC/DC e ler o livro, com certeza saberá que é fã dos caras certos;

10 – Enfim, AC/DC – A Biografia, de Mick Wall é um trabalho rico, bem estruturado, e que descortina um pouco mais esta banda reclusa. Ou seja, este é um livro que nos convida para ir á Estrada Para O Inferno, e nós aceitamos o convite, e adoramos o passeio;



10 Considerações sobre AC/DC – A Biografia, ou como pegar a estrada para o inferno... 10 Considerações sobre AC/DC – A Biografia, ou como pegar a estrada para o inferno... Reviewed by Douglas Eralldo on segunda-feira, maio 26, 2014 Rating: 5

Um comentário

  1. No geral esse livro é muito bom, principalmente sobre os bastidores ao redor da banda, gravadora, empresários, produtores e tal. Mas o tal do Mick Wall fala muita merda sobre a banda baseado em porra nenhuma.


    Ótima leitura para quem já conhece bastante sobre a banda e pode perceber as burrices do autor.


    Melhor livro sobre o AC/DC é o Rock and Rock Ao Máximo, citado pelo próprio Mick nesse livro aqui.

    ResponderExcluir