10, das Imperdíveis obras da ficção científica espacial

O escritor Hugo Vera nasceu em São Paulo, SP, é formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade Metodista de São Paulo. Divulgador de literatura fantástica, publicou suas histórias nas coletâneas "Paradigmas 3", "Solarium" e "FC do B", além da revista "Scarium" e dos sites "Contos Fantásticos" e "Terroristas da Conspiração". Terceiro colocado pelo Júri Popular no Prêmio Bráulio Tavares com o conto "O Homem Bicorpóreo", e autor e organizador da antologia "Space Opera - Odisseias Fantásticas Além da Fronteira Final", reunindo contos e noveletas de ficção científica espacial. Atualmente, prepara o lançamento das antologias "Space Opera 2" e "As Filhas de Cassiopeia", enquanto finaliza seu primeiro romance "Revolução em Vera Cruz" com previsão de lançamento para 2012.


1 - 2001: uma odisseia no espaço, de Arthur C. Clarke:  Há 4 milhões de anos, os ancestrais do homem estão à beira da extinção devido sua fragilidade diante dos temíveis leopardos, a escassez de água e alimentos e demais perigos da savana africana. Um monolito negro surge diante de um grupo de primatas, orientando-os telepaticamente, dando o "start" criativo que aquela criatura precisava. Construindo ferramentas, entre elas a primeira arma, nossos ancestrais vencem os inimigos e a fome, iniciando sua conquista do planeta. No século 21, uma expedição na Lua encontra um monolito. A alvorada faz com que os primeiros raios do sol despertem o estranho objeto que emite sinais de rádio para Saturno (no filme homônimo, dirigido por Stanley Kubrick, optaram pelo planeta Júpiter como destino), coincidentemente às vésperas do lançamento da primeira expedição para aquele planeta e intrigando a comunidade científica. Assunto tratado em sigilo absoluto, a odisseia no espaço começa quando a nave espacial Discovety I parte com os astronautas David Bowman e Frank Poole, junto a outros três cientistas em hibernação, e acompanhados pelo onipresente supercomputador HAL 9000, a fim de desvendar o mistério. O livro foi escrito baseado no roteiro cinematográfico do filme (memorável por sua trilha sonora e efeitos especiais e escrito por Stanley Kubrick e Arthur C. Clarke). E assim como a produção para o cinema, tornou-se um clássico da ficção científica.

2 -Tau Zero, de Poul Anderson:   O romance descreve um mundo futuro onde a Suécia se tornou a primeira potência mundial, e onde a primeira viagem interestelar é realizada. A viagem começa bem, mas ao chegar à metade do caminho, uma falha catastrófica danifica o mecanismo de frenagem da nave "Leonora Christine". Devido ao seu importante papel como escudo antirradiação, o reator Bussard não pode ser desligado, caso contrário, a tripulação iria morrer em poucos minutos. Assim, a nave está condenada a uma perpétua aceleração. Sem outra solução, a tripulação decide lançar a nave em uma região fora da galáxia e livre de poeira cósmica, para desligar o reator e efetuar os reparos necessários para a frenagem. Devido à velocidade relativista em que eles viajam, poucos anos se passam no interior da nave, mas no exterior, dezenas de milhares de anos os desconectarão da humanidade para sempre.

3 - Fundação (série), de Isaac Asimov:  A série descreve em detalhes a história de um futuro muito distante. O cientista Hari Seldon, que embora só apareça pessoalmente em três dos livros (são sete ao todo), influencia toda as obras da Fundação através da ciência que desenvolveu: a Psico-história, um misto de sociologia e matemática, onde aplicando-se fórmulas a acontecimentos de seu presente (baseados em avaliações sociológicas, culturais e econômicas de sociedades), Seldon conseguia calcular acontecimentos futuros e assim permitir ou tentar evitar que viessem a se confirmar. As previsões feitas por Hari Seldon eram todas baseadas em estatísticas e probabilidades e a Psico-história usava desses elementos matemáticos aplicados às massas e funcionava apenas para sociedades inteiras, nunca para indivíduos. Graças à sua nova ciência, Hari Seldon previu a queda do milenar Império Galáctico, e consequentemente os 40.000 anos de barbárie que viriam após isso. Para minimizar o inevitável destino do moribundo império, Hari Seldon desenvolveu o um plano para que o período de barbárie na galáxia fosse reduzido para apenas 1.000 anos, onde após isso seria estabelecido um Segundo Império Galáctico, unificando os mundos e trazendo novamente paz à galáxia. Para isso ele criou duas Fundações. Uma abrigaria todo o conhecimento humano, preservando-o no período de barbárie ao criar a chamada Enciclopédia Galáctica. A Segunda Fundação abrigaria aqueles que, de forma oculta, seriam responsáveis por direcionar a Primeira Fundação a cumprir o plano dos mil anos, rumo a formação do segundo império. A série retrata as aventuras de diversas gerações de humanos, e as crises galácticas pelas quais eles passam no período de barbárie galáctica, sempre enfrentando perigos e desafios, entrando em conflito com as forças remanescentes do Império, os reinos bárbaros e inimigos com poderes telepáticos.

4 - Encontro com Rama, de Arthur C. Clarke:  Vencedor de renomados prêmios da ficção científica, entre eles o Hugo e o Nebula, Encontro com Rama, conta a história de uma terrível colisão de um meteorito contra o continente europeu. Após o acontecimento, líderes mundiais e cientistas reuniram esforços para evitar que catástrofes dessa natureza voltassem a acontecer. Quase cinquenta anos depois, a humanidade atônita acompanha a chegada de um novo astro ao Sistema Solar. De proporções inimagináveis, Rama espanta e ameaça, pois avança firmemente na direção de nosso Sol. Uma expedição é enviada para explorar os mistérios do que se imagina ser um colossal meteoro em formato cilíndrico. Mas, num misto de surpresa e apreensão, Rama se revela uma sofisticada construção, principalmente em seu interior, repleta de enigmas que desafiam a mente e os conceitos humanos. Inestimável fonte de pesquisa para a ciência ou ameaça para a segurança da humanidade, Rama torna-se palco de uma das mais fascinantes jornadas de descobrimento da ficção científica.

5 - Perry Rhodan (série), de Diversos Autores:  Escrito por uma equipe de autores que se alternam a cada edição, Perry Rhodan é um periódico semanal alemão cujas novelas são publicadas desde 1961. Editado no Brasil pelas editoras Editouro e SSPG, a série já ultrapassa mais de 2.500 histórias. Após o primeiro voo tripulado à Lua, o Major Perry Rhodan e sua tripulação descobrem uma espaçonave extraterrestre acidentada. Apropriando-se da tecnologia extraterrestre, eles conseguem a unificação da humanidade e iniciam a conquista da Galáxia e do cosmos pela humanidade. Enquanto a série prossegue, algumas personagens adquirem a imortalidade virtual, fazendo a história cruzar os milênios, incluindo flashbacks, viagens no tempo, universos paralelos etc. A série usa uma estrutura de narrativa em "ciclos" (arcos de história).

6 - Padrões de Contato (trilogia), de Jorge Luiz Calife:   Responsável por convencer Arthur C. Clarke a escrever a continuação de "2001: uma odisseia no espaço", que o próprio autor considerava algo impossível de se fazer (e que gerou o fantástico livro "2010 - segunda odisseia"), Jorge Luiz Calife nos trouxe um novo universo em sua trilogia de romances ("Padrões de Contato", "Horizonte de Eventos" e "Linha Terminal"). Os três livros foram editados em um livro único pela editora Devir em 2009. No século 25, a humanidade controla a natureza e vive uma era de hedonismo e tranquilidade econômica e social. Empreiteiros espaciais disputam megaprojetos de ultratecnologia, dividindo o Sistema Solar entre seus interesses. Residências aéreas dão forma a uma vida paradisíaca nos céus da Terra. Golfinhos mantêm contato telepático com uma inteligência galáctica de bilhões de anos, a Tríade, guardiã da segurança da humanidade. Mas tudo começa a mudar com a chegada do Batedor, sonda de uma civilização distante que oferece testemunho de que o destino da humanidade está entre as estrelas. Ângela Duncan é a protagonista dessa aventura inacreditável, que recebe de uma entidade alienígena superpoderosa, a Tríade, os dons da imortalidade e a juventude eterna e, dessa forma, testemunha a evolução da humanidade ao longo dos séculos futuros.

7 - Solaris, de Stanislaw Lem:  A história da descoberta e investigação científica de um planeta-oceano, vivo e senciente, é narrada do ponto de vista de um cientista que, ao chegar na estação orbital para integrar o pequeno grupo de pesquisa in loco, encontra seus colegas afetados por manifestações bizarras desta inteligência alienígena com a qual tentam se comunicar. Adaptado para o cinema russo em 1972 pelo cineasta Andrei Tarkovski (tido por muitos como a resposta soviética à "2001: uma odisseia no espaço"), e por Hollywood em 2002, dirigido por Steven Soderbergh e estrelado pelo o ator George Clooney.

8 - O Jogo do Exterminador, de Orson Scott Card:  No romance, Ender Wiggin é uma criança de seis anos de idade, quando é recrutado para a Escola de Combate Espacial. No futuro criado por Orson Scott Card, a humanidade está em guerra com alienígenas invasores, e muitos dos combates são travados em outros sistemas solares, distantes do nosso. Como não existe uma tecnologia de vôo mais rápido que a luz, nessa ficção científica, os muito jovens são recrutados porque eles estarão maduros quando estiveram em batalha ou quando retornarem à Terra. Usar crianças-soldados como personagens também foi um modo do autor afirmar que toda guerra é um processo de destruição da inocência.

9 - As Canções da Terra Distante, de Arthur C. Clarke:  Esse livro possui um estilo que difere do resto das obras do autor, pois se mostra mais centrada nas emoções e nas interações entre os personagens do que nos aspectos tecnológicos. Centenas de anos depois da destruição da Terra, devido a prematura transformação do sol em uma supernova, a última expedição de salvamento, contendo um milhão de sobreviventes criogenizados a bordo da nave interestelar Magellan ("Magalhães") viaja pelo espaço em busca de um mundo novo que possa acolhê-los, em uma nova missão de colonização. No caminho, eles chegam a Thalassa, planeta onde se estableceu a primera expedição que partiu da Terra muitos séculos antes. Thalassa é um mundo paradisíaco, onde há uma pequena colônia de humanos que formaram uma cultura nativa peculiar, que se distribuem nas três únicas ilhas daquele planeta oceânico. A partir daí, os últimos terráqueos pedem ajuda aos thalassianos para repararem sua nave e seguirem sua viagem pelas estrelas. Entretanto, alguns dos terráqueos, encantados com o mundo paradisíaco, entrarão em conflito pois recusam-se a prosseguir a jornada espacial em busca de um novo mundo para habitar, preferindo estabelecer-se em Thalassa.

10 - Taikodom: Crônicas, de Gerson Lodi-Ribeiro:  São histórias do Universo Ficcional que deu origem ao jogo brasileiro “Taikodom”, desenvolvido pela Hoplon Infotainment. O livro escrito por Gerson Lodi-Ribeiro descreve acontecimentos que ocorreram ao longo de quase um quarto de milênio, dentro do mundo virtual do game. A obra de ficção científica é dividida em contos e noveletas que são apresentados de forma cronológica e narram importantes momentos da trajetória espacial da humanidade, como a primeira viagem em nave tripulada para fora do Sistema Solar; a descoberta de uma sociedade alienígena; e a criação de um guia-turístico espacial. O autor narra os conflitos e as descobertas dos humanos "ressurrectos", que saíram do Planeta Terra durante a Era da Restrição e tiveram que se adaptar a uma nova realidade. Em uma das histórias, o comandante de uma poderosa belonave estelar é um desequilibrado perigoso que se dispõe a explodir um planeta inteiro numa caça implacável ao Inimigo; dizem que até os próprios subordinados o tomam por louco. Em outra, o etnogeólogo que estuda a Terra a distância através de telescópios orbitais e negocia via rádio com tribais do Planeta Proibido a cessão de certos textos de ficção científica para inspirar os almirantes espaciais a desenvolver novas estratégias para combater o Inimigo Alienígena. Em outra, quando não consegue explicar porque a primeira nave humana desapareceu em seu voo inaugural, o físico mais genial do Sistema Solar percebe que é hora de despertar seu antigo professor terrestre. Só que o velho sátiro não perde tempo: além de desvendar o mistério, rouba a bela pupila do gênio espacial. Essas são apenas algumas das histórias que o leitor encontrará.
10, das Imperdíveis obras da ficção científica espacial 10, das Imperdíveis obras da ficção científica espacial Reviewed by Douglas Eralldo on quinta-feira, fevereiro 16, 2012 Rating: 5

14 comentários

  1. Pretendo ler outras obras de Arthur C.Clarke. A única que li foi "A Cidade e as estrelas". Essa lista acaba sendo um bom guia para leitura de ficção científica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza a lista do Hugo Vera, é quase que um roteiro para iniciação de ficção científica.

      Excluir
  2. Eu já li a Trilogia Fundação de Isaac Asimov - que foi um dos melhores livros de ficção que já li na vida - e tive o prazer de assistir Solaris - a produção russa - fantástica.

    ResponderExcluir
  3. Outra ficção que recomendo é, na verdade, uma animação chamada "Planeta fantástico". Uma visão muito intrigante sobre a humanidade e quiça um comparativo de nossas relações com a criaturas terrenas (animais de todas as espécies) sobre o modo como as tratamos... vale assistir.

    ResponderExcluir
  4. Perry Rhodan é definitivamente a melhor das citadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que disse?!!!
      Perry Rhodan nem ao menos tinha autores definidos, são aventuras sem muito fundamento científico e não acho tão empolgante.
      Dizer que é melhor que a série da Fundação (que devia estar em primeiro) é um absurdo! A Fundação foi escolhida como a melhor série de ficção científica de todos os tempos! Ganhando de "Histórias do Futuro" (que faltou na lista), de Robert Heinlein.
      Faltou a série "Histórias do Futuro" de Robert Heinlein.

      Excluir
  5. como pode deixar de fora os livros da série "O guia dos Mochileiros das Galáxias" de Douglas Adams? São Ótimas Obras de Ficção espacial...

    ResponderExcluir
  6. Pelas sinopses e comentários em geral, são todos livros fantásticos. Vou me organizar para poder ler o máximo possível desta lista.

    Obrigado pelas dicas.

    ResponderExcluir
  7. Colocar Padrões de Contato, uma obra fraca e pretensiosa nessa lista é reduzir a ficção científica.

    Faltou Contato, de Carl Sagan, faltou Fahrenheit 451, obra obrigatória, faltou Frankenstein, de Mary Shelley, faltou Eu, Robô, de Asimov...

    Sério mesmo que esse cara é um divulgador de literatura fantástica? Sério mesmo que é escritor de ficção científica com uma listinha tão ruim quanto essa???

    ResponderExcluir
  8. A maioria desses livros eu já li e concordo que estão entre os melhores. Vou ver se encontro esse 'Padrões de Contato'. Parece ser bom!

    ResponderExcluir