Header Ads

10 Considerações sobre Das crônicas do inferno - Tomo I, de Eneas J. F. Severiano

 O Blog Listas Literárias leu Das crônicas do inferno, Tomo I, de Eneas J. F. Severiano publicado pela Chiado Books; neste post as 10 considerações de Douglas Eralldo sobre o livro, confira:


1- Eneas J. F. Severiano já tinha me impressionado positivamente em Causo (que também foi relançado pela Chiado), mas nesse Das crônicas do inferno seu texto mostra-se ainda mais aprimorado assim como demonstra o autor exímio domínio não apenas do gênero curto como também do horror. Tinha tudo para ser uma excepcional experiência de leitura, mas...

2 - Antes dos merecidos elogios é preciso falar de algo que atrapalhou ao menos este leitor. O design do livro. O texto de Severiano dá toda a dica de ser fluido, de deslizar com ritmo se não estando em condições adversas. Falo aqui da opção gráfica do livro em trazer páginas pretas e tipografia branca. Pode até ter sido um problema meu, minha visão já não é das boas. Ocorre que no ato de ler o tom negro da página acaba "engolindo" o tipo, o que em determinadas condições de luz tranca ainda mais a leitura...

3 - Parece-me que se tentou aqui levar ao todo uma tática que numa página inicial de capítulo ou conto até funcione sem grandes alardes. Contudo, aqui, quando levado para a obra todo o que se esperava talvez não se tenha atingido em virtude de atrapalhar o que mais importa num processo de leitura, a leitura. Paga-se com isso o preço e o risco de alguma pretensa inovação, que ao menos a este leitor, mais atrapalhou que ajudou. Talvez por isso dificilmente se arrisquem publicações com design semelhante;

4 - Mas voltando ao texto, no caso, os contos, eles tem todos os bons elementos para cativar o leitor. Usam do formato conto de forma muito eficiente, com narrativas encaixadas e autossuficientes que fazem jus aos bons contos. Mesmo atrapalhado pelo design, podemos perceber que há ritmo e estilo nas frases de Severiano. Ele convida as palavras a uma dança e elas parecem entrar no no baile com grande ânimo;

5 - Ao todo, sete contos integram o tomo. Contos marcados pelo suspense, também por uma boa dose de ironia. Todos eles entrando em searas caras ao gênero e já canônicas entre as histórias de horror - ainda que talvez nem todos eles sejam especificamente de suspense ou horror;

6 - É o caso, por exemplo, de Os mistérios do universo cuja trama está mais para o humor que o suspense ou horror. O conto fala de uma oportunidade perdida a partir de uma escolha "inusitada", e não é muito mais que isso. Um desfecho irônico e engraçado;

7 - Já o horror trash os leitores encontrarão em Sugestão do Chef. Há um pouco dos contos de terror de Machado ou Poe, numa cena eficiente de vingança e poder masculino. A situação narrada além de tenebrosa é carregada com a tensão necessário. Embora trama que se repete no gênero, é trama contada de maneira muito autoral por Severiano. Também de boa nota a capacidade de desenvolver a ação com uma escalada gradual das tensões e revelações;

8 - Também com um estilo curioso e aqui unindo suspense e humor encontramos em O espírito da boa música. No conto o cenário e os gêneros musicais em debate são um atrativo do conto, assim como acaba versando sobre certa dominação musical que também tem sido certo espelho, um espelho um tanto tortuoso de nossa sociedade atual;

9 - Deste modo, na media geral temos ótimos contos. Todos construídos de modo preciso e com a tessitura de seus enredos sem folgas ou grandes problemas. Cada um deles uma narrativa interessante e bem escrita, destacando ainda o conto que encerra o livro A coisa no porão que já chama atenção pelo próprio título;

10 - Enfim, tirando o destaque já feito a respeito do design do livro, Das crônicas do inferno é uma ótima opção para quem procura por contos de horror que fazem jus ao gênero literário tão popular e com grandes mestres. Severiano faz boa justiça a eles e entende do processo do medo que ainda habita em nós.

:: + na Chiado ::





 

Nenhum comentário