Header Ads

10 Dicas para novos escritores conseguirem resenhas positivas de seus livros

Por incrível que pareça, a relação entre autores e blogueiros, youtubers, instagramers, não é fácil e vez por outra rola alguma treta. No post de hoje organizamos algumas dicas para escritores conseguirem resenhas positivas para seus livros. Confira:


1 - Antes de mais nada, procure conhecer a quem enviar seu livro: Essa dica é fundamental principalmente para escritores independentes ou autores com projetos de baixa tiragem. As resenhas - mesmo as negativas - dão visibilidade ao seu projeto e, claro, resenham positivas podem chamar atenção dos leitores. Da mesma forma o contrário. Nesse sentido, especialmente para quem tem limitações na divulgação, quanto mais resenhas positivas, melhor, de modo que, antes de qualquer decisão é importante que o autor navegue e conheça diferentes resenhistas, para ao conhecer seus respectivos trabalhos e suas resenhas, o escritor possa fazer escolhas mais assertivas na escolha para qual meio enviar;

2 - Conheça seu livro: É muito importante, especialmente no caso de escritores iniciantes, conhecerem bem seu trabalho e serem dotados de uma autocrítica realista. Você precisa conhecer as virtudes e os defeitos de seu trabalho - sim todo trabalho tem seus defeitos - para que isso lhe auxilie na escolha para qual projeto literário enviar. Cada canal tem sua característica própria, suas condescendências e suas vertentes mais críticas, de modo que você possa saber optar a qual sua obra se encaixa;

3 - Opte por mídias que tenham mais a ver com teu projeto: Um dos grandes problemas enfrentados por escritores é justamente de na escolha de canais a quem enviar seus livros, não observar qual blogue, canal, etc. tem maior compatibilidade com seu livro. Por exemplo, você escreveu um livro de terror, aí enviou para um blogue famoso, entretanto, não percebeu que a maioria de suas leituras são romances, literatura erótica, etc... a possibilidade de uma resenha positiva é menor se comparado a meios que leem muito o seu gênero (confie em seu trabalho, mas lembre-se que há nesses meios o fator da especialidade na área); Ou ainda, por exemplo, aqui no LL não é nossa praia autoajuda, coach ou esoterismo, de modo que a probabilidade que sequer leiamos tais obras é muito grande. Facilite a sua vida e a do blogueiro, envie seu material para canais compatíveis com sua proposta;

4 -  Aliás: Geralmente a maioria dos resenhistas procura em algum espaço de sua mídia orientar sobre suas políticas, regras ou condutas para resenhas. É fundamental que o escritor leia-as com atenção, que procure entender a proposta do blogue ou canal. Essa leitura poderá auxiliar na sua escolha e naquele match entre leitor e obra; Além disso, claro, siga as orientações do canal;

5 - Aliás II: Quando falamos em conhecer diferentes blogues ou canais não falamos daquela navegada superficial. Leia uma boa quantidade de suas resenhas, observe como o influenciador (detestamos essa palavra) aborda as diferentes leituras. Leia resenhas de obras semelhantes ou em gêneros como o seu, para assim poder definir melhor sua ação;

6 - Faça contato: Sempre bom fazer aquele contato prévio com o blogueiro/a/e. Apresente-se a si a a seu projeto, pergunte da disponibilidade de leitura e avaliação; caso não tenha encontrado a política de resenhas esse contato é importante;

7 - Cuidado: Sempre pregamos a humildade, quanto mais genuína, melhor. Dissemos isso porque blogueiros e escritores são estrelas de uma mesma constelação e por vezes essas estrelas se atritam (o que não deveria acontecer). Mas não queremos entrar na seara dos estrelismos, a humildade aqui está no sentido de quanto menos o autor vender a expectativa, acho que um tanto melhor. Você não deve vender sua obra, ela deve vender-se por si. Se você contatar o meio para resenha de seu livro e, por exemplo, colocar-se como o Dan Brown brasileiro, o Stephen King nacional, tenha bastante certeza disso e mesmo assim, evite (sim, muitos autores apresentam-se dessa forma). Do mesmo modo, evite dizer palavras como inovadora, sem precedentes, e por aí vai. Um bom autor a esse tempo já sabe que tudo que escrevemos parte de influencias e os resenhistas as perceberão, e se não encontrarem o motivo de sua obra ser distinta, o risco de uma resenha negativa aumenta;

8 - Cuidado II: Sabemos e conhecemos os dois lados da moeda. É angustiante mesmo enviarmos um livro e nada de resenha. Mas primeira coisa, se você leu ou procurou conhecer o canal, sabe quanto tempo pode levar para sair sua resenha; Sabe, inclusive dos riscos de não sair resenha, em alguns casos; por isso evite ao máximo a Síndrome do Burro do Shrek. Já saiu a resenha? Quando vai sair? E a resenha? Oi, e a minha resenha? A culpa não é sua, mas esse tipo de ansiedade por levar a alguns blogueiros - que são humanos em seus defeitos - levar para a resenha este tipo de pressão;

9 - Fuja dos adeptos da sinopse: Bem verdade que tem muito blogue bom, mas tem uns que. misericórdia. Não faltam exemplos de "resenhistas" cuja resenha é não mais que a sinopse do livro, às vezes ampliada com um ou outro pitaco. Isso é muito impessoal que mesmo quando positiva, a resenha pode em pouco ajudar;

10 - Equilibre: Por fim, não tanto no sentido de conseguir resenhas positivas, a última dica, observando o que já foi abordado vai mais no sentido de uma ação otimizada e em busca de melhores resultados na divulgação de sua obra. Procure equilibrar o material que tens disponível em meios de maior alcance (visitas/acessos/curtidas) e canais que embora se não gigantescos, sejam boas referências e que mobilizem engajamento de seus leitores. 

Nenhum comentário