Header Ads

10 Bons motivos para conhecer O olho esquerdo, de André Alvez

 Olá, pessoal. No post de hoje convidamos vocês a conhecer mais uma obra nacional, dessa nossa safra de autores que não param de nos brindar com novidades e histórias fascinantes. Confira 10 bons motivos para conhecer O olho esquerdo, de André Alvez publicado pela editora Patuá:


1 - Segundo a definição do publicitário e escritor Pedro Matar, “o autor deste livro é um simplista subversivo”. E continua: “O André não tergiversa, ele equilibra o realismo sutil com trechos que só a imaginação produz. Ler sua extensa produção de contos é penetrar no enorme universo que nos identifica sob todos os ângulos";

2 - Ainda, de acordo com Matar, "se eu fosse poeta, diria que ler os textos do André é se lambuzar de sensibilidade, é perceber em cada pequeno detalhe a riqueza dos magníficos relatos. Como todo escritor pronto, o André faz parecer fácil o exercício de escrever, passa a impressão de que basta sentar-se diante do papel ou da tela, munido de algumas referências, e tudo irá se materializar até fechar um relato saboroso”;

3 - Dito isto, O olho esquerdo é um livro contendo 15 contos, todos navegando nas asas da imaginação e nos mergulhos ao mundo do realismo fantástico, que é uma marca do autor;

4 - Aliás, falando em marcas do autor, Alvez é autor experiente, cronista do jornal eletrônico Campo Grande News no qual possui a coluna “Beba das crônicas”. Foi cronista do caderno B do jornal Correio do Estado, principal jornal diário de Campo Grande-MS, de 2008 a 2019 e publicou diversos livros, entre eles, A Bruxa da Sapolândia, (Chiado Editora , Lisboa 2017), No Pantanal não existe pinguim (Editora Agbook, São Paulo, 2011), O santo de cicatriz (Editora Life, Campo Grande-MS, 2013) entre outras participações em coletâneas;  André Alvez também foi Presidente da UBE – União Brasileira de Escritores de MS – 2017/2018 e Palestrante do tema “Crônicas de Jornal” e “A bruxa da Sapolândia – a origem, a lenda, o livro” – 2019. Para acompanhar a jornada do autor, basta fazer aquela visitinha em seu site;

5 - Nos contos que compõem o livro, personagens frutos do imaginário do autor atuam em consonância e cumplicidade com Edgar Alan Poe, Judas Iscariotes, Joana D´arc entre outros. Ecoam nas páginas canções dos Beatles e David Bowie, um poeta misterioso dentro de um trem, o assombro da moça tatuada, a ternura de outra moça sonhando com orquídeas, entre outros personagens magníficos;

6 - Com isso, é um livro repleto de metáforas, sedutoras desde os primeiros parágrafos, daquelas que faz o leitor tentar descobrir o que de fato aconteceu, a imaginar um final diferente...

7 - ... assim, espera-se que o leitor  possa carregar dentro de si a certeza de ter lido um texto equilibrado entre o realismo sutil e o avassalador imaginário, uma mão apoiada na realidade, a outra, avoada, dançando num eterno delírio;

8 - Publicado pela conceituada, engajada e intelectual editora brasileira, a Patuá, o livro pode ser comprado diretamente no site da editora, e, o melhor de tudo, por um preço bem bacana e condizente com a qualidade da publicação;


10 - Enfim, O olho esquerdo é leitura para quem valoriza e procura por literatura nacional. Também ótima pedida para aqueles que curtem jornadas por diferentes contos, como vistos aqui, narrativas cuja propostas perpassam por diferentes influências culturais. Além disso, o projeto gráfico e o conjunto da publicação está muito bonito - temos o nosso exemplar e em breve partilharemos nossa avaliação da obra. 



2 comentários:

  1. Sâo contos sensacionais. E ainda estou no começo! Intenso, vivo, faz-nos pensar. Espiritual sem fanatismos. Vale muito a pena ler. Surpreendente, porque conheci o autor cômico (impecável na narrativa da crônica), e descobri, também, um autor intenso, filósofo, humano. Leiam.

    ResponderExcluir
  2. Sou fã da escrita do André e depois destes motivos, mais ansiosa ainda para ler.

    ResponderExcluir