Header Ads

10 aquisições para ler em 2021 (ou para o que vier)

O escritor Dan Cristoff já é figura carimbada aqui no Listas Literárias. O autor que está disponibilizando seu novo livro, agora em versão física, O Bárbaro da Medianeira [o preço tá joia também], nos brindou com mais uma lista. Desta vez uma seleção pra lá de promissora com obras que pretende ler em 2021, confira:


10. O Lobo de Wall Street: Base para o filme insano do Scorsese, o livro conta a história real de Jordan Belfast, seu banco de investimentos, Stratton Oakmont, sua trupe de picaretas e um dos maiores escândalos financeiros dos Estados Unidos, nos anos 1990.

9. 11 anéis:  O livro conta um pouco da trajetória de Phil Jackson, sendo assinado pelo próprio. Trata-se do lendário treinador de basquete que esteve no comando do Chicago Bulls, de Jordan, Pippen e Rodman, bem como do Los Angeles Lakers, de Kobe Bryant e Shaquille O’Neal. O título é uma alusão ao número de campeonatos que ele venceu, sendo o comandante com o maior número de anéis na história da NBA.

8. O ano da morte de Ricardo Reis: Um clássico escrito por José Saramago. Conta a história do personagem título do livro que retorna a Lisboa, no dia 29 de dezembro de 1935, após uma ausência de 16 anos, somente para testemunhar o avanço do fascismo e seus tentáculos sombrios sobre a cidade. 

7. Tabloide Americano: James Ellroy, autor de “Los Angeles, cidade proibida”, mistura Kennedy, Howard Hughes, Sinatra, máfia, drogas, conspiração, CIA, Fidelidade Castro, loucura e paranoia em uma amalucada história policial. Quer mais? 

6. Jurassic Park, Michael Crichton: Simplesmente o livro que originou o filmaço do Spielberg. Conta a história da ilha Nublar, dos famosos Raptors, John Hamond, Dr. Grant e aquela imagem gigantesca do T. Rex e o seu urro percorrendo nossa espinha no pior dos calafrios. Li fatos surpreendentes sobre a trama no livro, que me levaram a adquirir um exemplar para conferir. 

5. O artista da faca: Sou muito fã de Irvine Welsh. Nesse livro, o autor escocês nos brinda com uma história solo do incendiário sociopata Francis Begbie. Sim, isso mesmo! Franco, “O General”, aparece como um artista conceituado, casado, pai de família, morando na Califórnia. Contudo, acaba tendo que voltar a Edimburgo para o funeral de um herdeiro. As coisas então degringolam de vez.  

4. Barba ensopada de sangue: Daniel Galera nos brinda com a história de um professor de educação física, sem nome, que busca refúgio em Garopaba, SC. Isolado e com cicatrizes familiares, o protagonista vai atrás da verdade no caso que envolve a morte do seu avô. 

3. Blade Runner, ou Do Androids Dream of Electric Sheep?:, no original, é um romance de ficção científica escrito por Philip K. Dick. Sua versão cinematográfica pelas mãos de Ridley Scott é perfeita, o que só aguçou a minha curiosidade pelo livro. Na história, Deckard, um caçador de recompensas, persegue androides fugitivos, os replicantes, numa San Francisco distópica. 

2. Psicopata americano:  Outro livro que rendeu filme, na minha mira faz um tempinho. Trata-se de uma obra de Bret Easton Ellis, publicada em 1991, onde o protagonista Patrick Bateman conta a história para o leitor. Só que Bateman, um banqueiro yuppie, é também um assassino em série. O personagem foi interpretado por Christian Bale nos cinemas. O curioso é que o ator virou herói na pele do Batman, em Cavaleiro das Trevas, tempos depois.

1. O sol também se levanta, de Ernest Hemingway: Sou fã do autor desde que li “O velho e o mar”. Nessa obra, temos a história de um grupo de americanos e ingleses refugiados na Europa, em meio a uma viagem da França para Pamplona, na Espanha, onde esperam participar dos festejos de São Firmino. Touros. Touradas e um triângulo amoroso nesse marcante clássico da geração perdida.


Nenhum comentário