Header Ads

10 livros essenciais sobre futebol, para os adoradores deste esporte bretão.

No post de hoje recebemos a colaboração do escritor Dan Cristoff que está publicando seu terceiro livro, desta vez o romance pulp "O bárbaro da Medianeira". No livro, Vica, é casado com Vana e pai de um menino chamado Pedro, descobre uma doença terminal que lhe dá seis meses de vida. A notícia termina por levá-lo a uma espiral de questionamentos sobre a sua rotina, que o fazem ser demitido do emprego e o colocam nas mãos de um perigoso gângster, que controla o bairro onde vive com sua família.  

Bandidos demoníacos, pistoleiros e uma  cidade em conflito político devido às eleições para a Prefeitura que se avizinham, candidatos opostos se digladiando, e um presente distópico em que a notícia mais comentada é a iminente aprovação do Projeto de Emenda da Maioridade Penal e onde o novo Estatuto do Desarmamento e a Lei do Abate são normas já estabelecidas na sociedade é a pegada da publicação.

Dá pra conhecer mais sobre o autor em seu site [e mais do que isso, você pode baixar o e-book gratuitamente], bem como o booktrailer do livro. No no post de hoje Cristoff compartilha com os leitores do blog 10 livros essenciais sobre futebol, para os adoradores deste esporte bretão. Confira:

Instagram do autor.


1 - 11 Cidades, de Axel Torres:  Um livro sobre futebol que flerta com a temática da viagem, do turismo e o de conhecer novos mundos. O autor visita 11 cidades e passa tanto por berços futebolísticos como Londres, Lisboa, Sevilha, como outras praças não tão conhecidas, mas com torcidas igualmente fervorosas. É como ele mesmo fala, que a emoção do futebol tanto se pode sentir em um Barcelona X Real Madrid, quanto em um Shamrock Rovers x Bohemian, da liga irlandesa. Obra publicada pela editora Grande Área;

2 - Fechado por motivo de futebol, de Eduardo Galeano: Delicioso! É assim que adjetivo esse livro do escritor uruguaio Eduardo Galeano, que saiu pela L&PM. O título é alusivo a um cartaz que o autor diz ter pendurado em sua porta, quando a Copa do Mundo daquele ano começou. Trata-se de pequenos contos e artigos, onde Galeano repassa um itinerário histórico do futebol, consagrando craques do passado como Pelé, até Maradona, Zidane, e muitos outros;

3 - Guardiola confidencial, de Marti Perernau: Publicado pela Editora Grande Área, talvez o primeiro grande livro sobre futebol da atualidade. Ele acompanha os primeiros anos de Guardiola no comando do Bayern de Munique, após um ano sabático do treinador, que morou em Nova Iorque, após deixar o Barcelona. Uma obra interessante que não se fixa apenas nos critérios técnicos e trocas de posições do jogo, mas também nas histórias do que ocorreu nas partidas. Vitórias, empates e derretas, pois até o mestre Guardiola também perde;

4 - Rivellino, de Maurício Noriega: Trata-se de um dos maiores 10 da história do futebol. O gênio que inventou o drible elástico e marco um gol antológico, a partir dessa técnica, em cima do Vasco, enquanto atuava pelo Fluminense. A biografia conta, ainda, os anos de jejum de títulos, enquanto atuava pelo Corinthians da década de 60, apesar de todo o seu amor pelo time. Ainda, fala dos confrontos entre Rivellino e Pelé, quando Corinthians e Santos se enfrentavam. É uma obra tanto para os amentes da velha escola, quanto para aqueles da nova geração de torcedores. A edição é pela editora Contexto e pode ser encontrada em um bom sebo.

5 - Os Reis do Rio, de André Baibich: Conta, em ritmo de pura flauta futebolística, o duelo particular travado por Renato Gaúcho, Romário e Túlio Maravilha, dentro de campo e diante dos microfones, durante o Campeonato Carioca de 1995, pelo simbólico título de “Rei do Rio”. Trata-se de fato, como a contracapa do livro promete, do relato do mais emocionante Campeonato Carioca das últimas décadas, onde teve Romário dizendo ser deus, Túlio Maravilha sendo convidado para fazer novela e Renato metendo um mítico gol de barriga. O livro está disponível pelo Clube de Autores;

6 - 71 segundos, O jogo de uma vida, de Luiz Zini Pires: Deixando de lado qualquer clubismo, esse é o jogo de futebol mais maluco de todos os tempos. Trata-se da tarde em que o Grêmio jogou, ganhou e foi campeão com sete jogadores, tendo, ainda, dois pênaltis anotados em seu desfavor. Esse episódio, de imortalidade, pura sorte, tensão, adrenalina, foi chamado de “A Batalha dos Aflitos” e tido como uma final, naquele esquisito modelo de quadrangular que definia quem eram os dois times que subiriam para a série A, no ano seguinte. É inacreditável, mesmo, como disse um documentário, posteriormente;

7 - Entre os vândalos, de Bill Buford: Como não só de momentos bons vive o futebol, a presente obra, lançada pela Companhia de Bolso, um dos selos da Companhia das Letras, traz o relato de um americano que conviveu com os hooligans ingleses durante quase quatro anos. Bill Buford acompanha os selvagens torcedores e seu comportamento destrutivo, que deixa um rastro de latas de cerveja vazias, fish’n’chips embrulhados em papel jornal, roubos, furtos, espancamentos, confrontos com a polícia e que termina de forma catastrófica em um jogo da seleção inglesa em Turin, na Itália;

8 - La Doce, de Gustavo Grabia: E quando o assunto é violência e futebol, La Doce é mais uma obra que oferece uma visão realista de nefasto fenômeno sociológico. O jornalista Gustavo Grabia mergulha a fundo em sua pesquisa, trazendo os primórdios dessa organizada do Boca Juniors, tradicional time argentino. O livro indica a atuação sistemática dos barras bravas, como são chamados, sinalizando as suas brigas com outras torcidas e os constante conflitos internos pelo poder;

9 - Klopp, de Rapahel Honigstein: A foto da capa desta obra, que saiu pela Editora Grande Área, estampa toda a simpatia desse técnico alemão, amante da boa cerveja e de heavy metal. Jürgen Klopp elevou o padrão de se jogar futebol. Seu sucesso no  Borussia Dortmund , com ele bicampeão nacional, levou-o ao tradicional Liverpool e a consagração com títulos na Premier e depois na Chanpions League. Klopp é aquele cara que certamente pararia para apreciar um bom pint de Weiss, em algum pub da vida, com os torcedores, comentando qual é o seu disco true favorito do Metallica;

10 - Tite, de Camila Matoso: Essa obra pontua a trajetória do atual técnico da seleção brasileira de futebol, o senhor Adenor Bacchi, ou Tite. Junto com o seu inseparável escudeiro, Cléber Xavier, Tite parte de um pendurar chuteiras como um jogador de marcação, para virar um treinador estudioso, educado e firme, quando precisa ser. Momentos de euforia, quando campeão pelo Caxias, do interior Gaúcho, e no ano seguinte pelo Grêmio, seguido de uma passagem também exitosa pelo Internacional e principalmente pelo Corinthians, onde foi campeão da Libertadores, do Mundial e depois Campeão Brasileiro. Mas também momentos de fúria, dentro do vestiário colorado, ou mesmo contra o árbitro Carlos Amarilla. O livro saiu pela Panda Books.


Nenhum comentário