Header Ads

10 Coisas ruins para a literatura por causa da pandemia

A literatura pode ser uma boa ferramenta para o enfrentamento da pandemia da Covid-19, contudo, realizamos aqui um levantamento de coisas ruins que acontecerão para a literatura [lógico que todo mundo foi afetado] em decorrência dos reflexos da crise, confira:

1 - Dificuldade de circulação e envio dos livros: Bibliotecas fechadas, algumas editoras com dificuldade de enviar livros para as livrarias, as livrarias já fechadas, todos esses fatores derrubaram as vendas de livros;

2 - Agravamento de um setor em crise: O mercado editorial vinha de uma série de dificuldades, e este é um mercado que diferentemente de bancos e companhias aéreas, o governo não se interessa proteger. A crise do covid-19 no mundo dos livros é ainda mais voraz;

3 - Explosão de obras ambientadas ou sobre a Covid-19: Não tenha dúvidas que as plataformas digitais ficarão entupidas de coisas ruins escritas sobre a pandemia, sobre os acontecimentos. Acho que até já começou. Vai ser um horror de gente tentando vender sobre a crise. Tomara que um ou dois se escapem no meio disso tudo;

4 - Necessidade de ler digitalmente: Para leitores como este, que não gosta assim tanto das leituras em aplicativos digitais, esse vai ser um grande problema do período. Livros são afetivos, e por mais que alguns [poucos é verdade] insistam, a leitura de e-book não é a mesma experiência;

5 - Ter de aturar lives de sertanejos: Enquanto poucos escritores têm se dedicado a alguma ação neste sentido. Além disso, é tanta live que muitos podem não achar tempo para a leitura;

6 - Atrapalhar concentração e foco de leitura: Não sei vocês, mas tem sido difícil encontrar foco e concentração para leituras. No meu caso, o ritmo está mais lento, em parte porque á o sugar da web, as informações, os debates;

7 - Dificuldade maior para autores independentes: Grandes livrarias e sites tem conseguido enviar livros, em contrapartida, com a mobilidade restrita e com as restrições nos próprios correios sobre envio de livros, autores independentes ficam praticamente impossibilitados de vender seus livros;

8 - Concentração temática: Pela força que a crise nos atingiu, um dos riscos é justamente que grande parte das obras que estão sendo escritas ou serão recentemente serão atravessadas pela covid-19;

9 - Afugentar leitores dos temas difíceis: Um movimento comum tem sido a preferência por uma leitura mais voltada ao entretenimento, o que acaba nos afastando das leituras dos temas mais difíceis, a alma da literatura;

10 - A morte de autores, leitores...: E, claro, o risco de perder grandes autores para a pandemia. No Chile, Luis Sepúlveda faleceu pelo coronavírus. Por mais que nos cuidemos, a crise tem sido feroz. E digo dos autores pelo impacto imediato na literatura, mas deixo claro, dos leitores que se foram, e de todas as outras pessoas. Estamos entre aqueles que consideram toda merda, mesmo que fosse uma só, uma grande tragédia.


Um comentário:

  1. Ah, mas acho que os livros estão até se dando bem com isso, muita gente está usando o tempo livre para ler! Eu pessoalmente espero não ver um boom de livros sobre pandemia no futuro, acho que ninguém quer ler sobre o que acabou de viver, por mais bem escrito que seja.

    ResponderExcluir