Header Ads

10 Livros que despertam pesadelos

Não, essa não é uma lista para falar mal de algum livro, não mesmo, pelo contrário. Na verdade, trata-se de uma seleção bastante subjetiva deste blogueiro que vos fala, ao perceber que algumas dentre suas leituras, foram acompanhadas de períodos regulares de pesadelos. Ah, sim, não há nada científico nisso, nada mais que coincidências que inspiraram-me partilhar esta experiência pessoal. Caso alguém tenha passado por algo semelhante, deixe aí seus comentários:

1 - O Tempo Desconjuntado, de Philip K. Dick: Leitura em andamento e cujo sequência regular de pesadelos, inspirou esta lista. Talvez no caso da leitura das obras de Dick até faça algum sentido, afinal, o autor mexe com as percepções de realidade e suas publicações possuem aquela sensação de onirismo;

2 - Crônica do Pássaro de Corda, de Haruki Murakami: Outra leitura que me foi acompanhada de uma longa série de pesadelos (o livro tem quase 1000 páginas) durante sua jornada, e meus pesadelos tem o potencial se serem bastantes visuais e aflitivos. Mais uma vez há certa combinação com o ambiente fragmentado e estranho da obra do escritor japonês;

3 - As Brumas de Avalon, de Marion Zimmer Bradlay: Talvez o universo fantástico dessa grande saga tenha inspirado alguma sequência de pesadelos que acompanharam o processo de leitura do livro;

4 - Os Cus de Judas, de Antonio Lobo Antunes: Dormindo ou acordado, essa é uma leitura exigente, no me caso, foi acompanhada de alguns sonhos perturbados;

5 - Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley: A distopia de Huxley foi outra a mexer com meu universo onírico com regulares noites agitadas com sonhos cheios de criatividade;

6 - O Pêndulo de Foucault, de Umberto Eco: Talvez o clima de conspiração seja inspirador aos sonhos, ou então, uma desconfiança minha de que obras complexas e intrincadas estimulam nosso subconsciente propiciando certa regularidade de pesadelos;

7 - 172 Horas na Lua, de Johan Harstad: Esse caso já foi um tanto mais específico, pois durante a rápida leitura, assim como quando sonhamos com algum filme, por umas três noites tive pesadelos com o universo da narrativa. Foi uma grande experiência;

8 - O Gigante Enterrado, de Kazuo Ishiguro: Uma das melhores obras que li até hoje, e que durante a leitura foi acompanhada de sequências regulares com minhas viagens oníricas;

9 - As Crônicas do Gelo e do Fogo, de George R. R. Martin: São livros grandes e para um cara como eu que sonha pra caramba e lê muito, há disso, períodos de convergência. De todo modo os pesadelos se intensificam também com essa leitura;

10 - Os Três, de Sarah Lotz: Outra obra de suspense a inspirar alguns pesadelos, como aliás, sempre ajudam as publicações de horror e suspense. Aliás, curioso é que não associo minhas leituras de Poe com sequências de sonhos.

Nenhum comentário