Header Ads

10 Considerações sobre Arquivo X, Histórias Inéditas ou porque a verdade está lá fora

O Blog Listas Literárias leu Arquivo X - A Verdade Está Lá Fora, editado por Jonathan Maberry publicado no Brasil pela editora Ornitorrinco; neste post as 10 considerações de Douglas Eralldo sobre o livro, confira: 
 1 - Arquivo X - Histórias Inéditas é uma opção de entretenimento para fãs órfãos da série que fez sucesso na televisão. Com quinze contos escritos por diferentes autores, a antologia reúne histórias protagonizadas por Fox Mulder e Dana Scully como se fossem novos episódios a colocar os leitores novamente diante da verdade que está la fora;

2 - Embora escritos por diferentes autores e seus respectivos estilos, os contos (na verdade mais para histórias curtas) conseguem manter certa unidade, mesmo com um ou outro optando por narrativas em primeira e terceira pessoa, o mesmo com diferentes ambientações no tempo, o que no caso das histórias de Arquivo X não é problema, já que seu universo comporta idas e vindas no enredo;

3 - Aliás, vale dizer que boa parte dos contos busca de fato aproximar-se da serie de tal modo que suas estruturas de ação e ritmo lembram muito a do desenvolvimento de um episódio, o que por um lado trará familiaridade para quem a conhece (o que não é o caso deste leitor), mas por outro cria-se a sensação de palavras colocadas num pote já formatado criando certo mecanicismo nos contos;

4 - Nessa diversidade de contos, os leitores encontrarão então de trabalhos com uma pegada maior na ficção científica e outros que focarão nas tramas mitológicas, caso de A Múmia, um conto simples que percorre assuntos recorrentes aos fãs da egiptologia, mas que consegue manter certo suspense e adrenalina em sua extensão;

5 - Todavia, dentre os contos de pegada maior nas criaturas macabras ou mitológicas, talvez a melhor expressão seja Privilégio Masculino que além da  fantasia de boa trama, consegue aliar suspense, surpresa e ação, além de uma pegada mais humorada perceptível pelas sutis - ou nem tão - ironias;

6 -   Entre os contos com uma pegada mais científica Unidade de Tempo é um dos melhores, isso porque consegue trabalhar bem a questão labirintítica das questões temporais e possui um bom enredo, além de ser um dos contos de personagens mais elaborados, se comparados com a média geral, ainda que as referências a obras similares sejam bem visíveis;

7 - Já, na concepção deste leitor, claro, o conto mais promisso e interessante do livro é Devíamos ouvir um pouco de Shostakovitch, com seu ambiente intrigante e fotografia sombria é exitoso no campo das obras que se estruturam a partir de códigos. O conto, no caso, além de seu ambiente mais elaborado de camadas, é daquele trabalhos que provocam a curiosidade do leitor, e sem dúvida parece estar um pouco acima dos demais;

8 - Portanto, na média geral, os contos representam interessante e boa diversão aos seus leitores, umas histórias mais elaboradas que as outras, mas toda com a pegada sobrenatural que marcou a série, e, claro, o ceticismo quase inverossímil de Scully a cada novo caso, como se nunca tivesse trabalhado com os Arquivos X;

9 - Logicamente, como já tinha informado, esta é uma percepção de um leitor que desconhece a série e que nunca a assistiu, ressalva feita porque para o bem ou para o mal, é provável que aos fãs do seriado a entrada nesta leitura se dê noutros parâmetros, que não o deste leitor, que adentrou aos contos encontrando algumas boas tramas, outras que pecavam pela simplicidade e mais do mesmo, tendo no final um entretenimento razoável mas com a marca de uma franquia forte;

10 - Enfim, Arquivo X - Histórias Inéditas amplia as histórias de Mulder e Scully e reforça a permanência destas duas personagens no imaginário dos fãs de literatura fantástica. Uma boa leitura que se mantém numa média interessante.


 

Nenhum comentário