Header Ads

10 Impactantes mortes de jovens na literatura

(Aviso: não leia este post, porque há spoilers de uma porrada de livros. Se seguir em frente, é por sua conta). Morrer não é uma coisa legal, nós sabemos, pior ainda quando A Caveira, A Coisa Ruim, A Megera da Foice chega ceifando vidas ainda muito jovens. Neste post selecionamos 10 impactantes mortes de jovens na literatura, confira:

1 - A morte do jovem açougueiro: A Guerra dos Tronos mata um bocado de gente jovem é verdade, entretanto, a morte do jovem amigo de Arya, Mycah, parece sinalizar o que virá pela frente na saga, além de seus restos mortais causarem impacto pela vida ceifada por capricho de um tirano;

2 - Simon: Os jovens e as crianças são o futuro do mundo, dirão os esperançosos. Mas estes deveriam dar uma conferida em O Senhor das Moscas, obra que a garotada perdida na ilha ao invés de construir um novo mundo, repete antigos erros e rituais. Numa dessas disputas de poder, em meio a uma catarse coletiva, o jovem Simon é assassinado pelo grupo de sobreviventes, numa das cenas mais violentas da literatura;

3 - Nemecsek: Eis uma morte para chorarmos ao final da leitura. Num outro mundo, distante desse nosso presente, as aventuras juvenis de garotos búlgaros do início do século XX, reservam para o final uma surpresa amarga, a morte de um de seus mais queridos personagens;

4 - Augustus Waters: Outra jovem morte que levou leitores e leitoras às lágrimas em A Culpa é das Estrelas, especialmente pelo jogo estabelecido de quebra de expectativas do leitor, além é claro de toda a empatia construída na narrativa;

5 - Johnny, Mirren e Gat: Bem, eu avisei que tinha só spoiler. Em Mentirosos, de E. Lockhart temos um suspense a la Lost, inclusive com a revelação impactante que vamos construindo a partir das pistas misteriosas deixadas pela narradora;

6 - A Menina Que Semeava: Na obra de Lou Arounica, Becky encontra na fantasia criada pelo pai uma forma de lidar contra a doença terminal. A obra é bastante sensível e nos proporciona um final emocionante;

7 - Romeu e Julieta: A morte como recurso final e vitória do amor impossível entre estes dois jovens consagrados da literatura, é certamente entre as partidas juvenis, uma das mais lembradas, encenadas e reescritas de todos os tempos;

8 - Vítimas da seca: Um dos mais impactantes e áridos romances brasileiros, O Quinze, de Rachel de Queiroz reserva mortes dolorosas aos jovens e infantis retirantes da seca, animalizando-os e os naturalizando fundindo ossos, carne (pouca) e barro;

9 - Irmãs Lisbon: Ah, a morte e seus impactos. Em As Virgens Suicidas, desde a primeira Lisbon a tirar a própria vida, a tragédia habita a casa da família que será palco de cenas impactantes produzidas por diferentes formas de suicídio;

10 - Os garotos de pijama listrado: A Segunda Guerra Mundial e o nazismo produziram e revelaram as barbáries que os homens são capazes de cometer, retratados nesta obra de John Boyne num final de também cortar o coração com a morte de Shmuel e Bruno.


Nenhum comentário