Header Ads

10 Grandes confrontos urbanos da literatura

É meus amigos e amigas, o mundo não está sopa no mel, e o poder autoritário é cada vez mais repressivo, e a polícia quase sempre entra em ação com cassetes e armas. Nesse post selecionamos 10 grandes cenas de confrontos urbanos da literatura, confira:

1 - Lobotomia Já: Numa das primeiras distopias, Nós, a parte final ganha contornos eletrizantes quando o Estado Único prestes a cair e os poderes do Benfeitor indo por água a baixo, os robôs policiais do Estado partem para o ataque, cercando a todos e praticamente fritando o cérebro daqueles que começavam a perceber a verdade sobre aquele sistema autoritário;

2 - Dois mundos, um só terror: No bom Um Passado Sombrio, o real e o fantástico misturam-se confundindo suas fronteiras em que uma passeata estudantil reprimida com força policial, é tomada por contornos sobrenaturais, mas cujo resultado é um só: violência e morte;

3 - Sangue nas Ruas: No duro e cru Sangue na Lua, temos uma narrativa policial que inicia com intensos protestos nas ruas de Los Angeles, uma cidade consumida por fogo, armas e violência em que o confronto entre polícia e manifestante cria uma cenário desolador e propício a selvageria. Há na leitura uma imersão forte a este clima tenso e mortal;

4 - Não estrague a felicidade: Entre as distopias o contraste mais sensível com a utopia está no Admirável Mundo Novo, cuja tensão física maior se dá quando John/Selvagem tenta "acabar com a alegria" alheia jogando fora o precioso soma, momento então que é preciso a polícia intervir com o uso da força, coisa rara no romance;

5 - Signos opostos: No recente lançamento O Assassino do Zodíaco teremos também um "apoteótico" desfecho num combate entre policiais repressores e violentos e uma turba ariana (do signo de Áries) em que o coro literalmente come frouxo;

6 -   Invadindo um Palácio: Mais auspicioso a marcha em A Sociedade dos Sonhadores Involuntários, quando, ainda que reprimidos, o povo adentra o palácio de um ditador indicando a queda da tirania;

7 - Um coreto e seus defuntos: Um pouco diferente, mas com características de confronto, se dá o embate na praça de antares, com ataques de retórica, delações, alguns tiros, observadores e dois estranhos carros da Pepsi e da Coca-Cola, além é claro, dos defuntos que lá estavam;

8 - Festa para Windrip: Caos urbano também veremos em muitas situações em Não Vai Acontecer Aqui, com a eleição do tirano Windrip, que estabelece o conflito nas ruas, co seus seguidores descendo o porrete em quem não pensasse igual;

9 - Cidade em Chamas: Bem, o título do livro já fala um bocado. A obra retrata a Nova Iorque dos anos 60 e 70, com destaque para a abordagem do histórico apagão de 1977 que levou  caos às ruas, com confrontos e saques que marcaram para sempre a cidade;

10 - Nas Ruas de Detroit: Outra obra a abordar eventos reais, Middlesex aborda os conflitos raciais nas ruas de Chicago que culminam com dias de terror e chamas pelas ruas da cidade, e intensa ação policial repressiva;

Nenhum comentário