Header Ads

10 Considerações sobre O Exilado Político Vegetariano, de Alexandre Kostolias ou sobre orgulho da pecuária nacional

O Listas Literárias leu O Exilado Político Vegetariano, de Alexandre Kostolias publicado pela editora Jaguatirica; Veja as 10 considerações de Douglas Eralldo sobre o livro, confira:

1 - O Exilado Político Vegetariano é uma curiosa narrativa que tem como pano de fundo o regime ditatorial argentino e a busca de seu protagonista, Hernán Lopes por um lugar ao mundo enquanto foge da intolerância e do totalitarismo imposto em seu país ao ponto de que suas escolhas alimentares podem tornar-se revolucionárias;

2 - No romance, o protagonista, preso sem acusação, leva algum tempo para descobrir que "os argentinos têm muito orgulho de sua pecuária" e passa dias sob intensa preocupação. Após sua liberdade conquistada a um preço bastante alto, foge do país indo parar nos Estados Unidos, onde aprende que há também intolerância nos movimentos tolerantes;

3 - Em sua estadia no exílio, o protagonista então perambula por entre figuras alternativas, mas acima de tudo embrenha-se numa jornada em busca da compreensão de uma série de filosofias, especialmente da oriental que tanto lhe agrada, passando a viver diferentes "aventuras" e situações que lhes abrem novas perspectivas;

4 - Apresentado como "baseado em fatos reais" ainda que a ficção não esteja distante do leitor, há no texto a simplicidade e mesmo em determinados momentos a objetividade de um texto jornalístico que amplia a sensação de proximidade com reportagem e o documentário como se estivéssemos diante da biografia do exilado;

5 - E tudo isso é feito numa prosa bastante leve e mesmo divertida numa terceira pessoa que vez por outra é invadida pelo próprio protagonista, especialmente quando de suas demonstrações de ingenuidade e incompreensão diante das diferentes culturas que encontra pelo caminho;

6 - A partir destes elementos apresentados até aqui, a obra parte então para uma reflexão acerca do poder, principalmente dos impactos dos regimes totalitários, mas não deixa de também apontar para incongruências doutros movimentos libertários onde o protagonista também não será compreendido ou tolerado. Na verdade, a síntese de vida de Hernán será justamente a de ser aprisionado, esquecido ou abandonado, seja por aqueles que se colocam como seu inimigo, seja também por seus aliados, por suas relações pessoais;

7 - Isto acaba dando ao romance a sensação de que a intolerância torna-se uma armadilha de impossível escape, visto que no romance o fato de o protagonista manter-se sempre fiel aos seus valores pessoais e à sua própria ingenuidade e alienação acaba gerando a oposição de quase todo mundo, como se o universo fosse composto de pessoas incapazes de tratar o contraditório, mesmo nos círculos mais progressistas, com tolerância e compreensão;

8 - Quanto a tais questões é primordial, porém, observar que a ingenuidade e até mesmo a forma muitas vezes leiga de se observar as relações de poder, tanto da narrativa quanto do protagonista que as escancara, e às vezes soa com fragilidade visto que as questões nascidas da jornada de Hernán pecam pela simplicidade das proposições e das reflexões acrescidas diante uma problemática tão complexa;

9 - Contudo, isto não anula as qualidades da obra pois há valores nesta discussão, mesmo quando se dê de forma mais simples e superficial. Ademais, no conjunto, é válido como o autor aponta determinadas incongruências e contradições, que, porém, poderiam ser mais valorizadas não tivessem a abordagem ingênua de determinados momentos bem como o desfecho final que acaba empobrecendo a jornada de dúvidas do protagonista ao colocá-lo num mero romance de desfecho previsível e adocicado, um contraste com a maior parte do texto;

10 - Enfim, O Exilado Político Vegetariano propõe reflexões que um bom pescador da leitura pode aproveitar bastante através dessa prosa dotada de certo humor e com boa originalidade que nos atrai a atenção, especialmente em seus primeiros capítulos que é donde a obra apresenta suas melhores virtudes.



Nenhum comentário