quinta-feira, 10 de novembro de 2016

,

10 Melhores momentos "perdendo a cabeça" da literatura

Preparem suas guilhotinas ou protejam seus pescoços, hoje no Listas Literárias uma seleção com 10 melhores momentos - literalmente - "perdendo sua cabeça" da literatura, confira:

1 - O Cavaleiro se cabeça: Provavelmente é uma das primeiras lembranças que temos ao relacionar "algo sem cabeça" pois a lenda do cavaleiro sem cabeça está entranhada na cultura popular e é fonte de vários mitos urbanos. Originalmente esse cavaleiro surge na obra de Washington Irving e se espraiou pela literatura, cinema, televisão etc;

2 - As Crônicas do Gelo, do Fogo e das decapitações: Na guerra pelo trono o que não faltam são decapitações, uma já logo na apresentação da família Stark e seus conceitos. Com um golpe seguro Eddard o criminoso perde a cabeça com a lição de que "aquele que dita a sentença deve manejar a espada";

3 - Mimos para o rei: Mas como em Westeros nem todos pensam como os Starks não é que o próprio Eddard perde sua cabeça (exibida nas torres do castelo banhada no alcatrão) à pedido do mimado Rei Joffrey que não precisou manejar a espada, apenas ordenar;

4 - Como matar vampiros: Esse negócio de arrancar a cabeça não é uma coisa legal para monstros como descobrimos em Drácula, pois não basta crava uma estaca no coração gelado dos mortos-vivos, as também lhes arrancar a cabeça. Mas não pensem que a coisa é fácil porque mesmo Van Helsing tem dificuldades em completar o ritual com as "miguxas" do conde;

5 - Mas vampiros também arrancam cabeças: Mas vampiros também gostam de arrancar seus crânios, como e A Transforação de Raven cuja sentença de um humano criminoso foi "ter a cabeça arrancada e ser jogada longe com a indiferença como se fosse uma bola de futebol";

6 - Cuidado na montanha-russa: Em O Começo de tudo uma cena digna da franquia "Premonição" com a cena em que um turista japonês tem a cabeça que, aliás, estava ornada com um boné do Mickey Mouse é decepada para espanto da plateia;

7 - Só que não, mas nem tanto: Na primeira aparição de Harry Hole, o detetive de Jo Nesbo nos revela uma cena bem impactante: palco de teatro, palhaços, guilhotina, cabeça que rola decepada e ossinhos da costela tremendo sem parar;

8 - Perdendo a cabeça, salvando Nova York: No thriller O Colecionador de Peles um modo diferente de perder a cabeça, com um jato d'água. Também, quem mandou o criminoso querer infectar a água da grande maçã envenenando seus dutos? Não sabia porém que desconhecia a verdadeira pressão do momento e acabou perdendo a cabeça decepada pelo jato refrescante;

9 - Cara, cadê minha caveira?: Curioso também é o detetive Ardiloso Cortês, que não bastasse andar por aí só no esqueleto, mais seco que "crackeiro", tem também de andar com um crânio emprestado porque a caveira original perdeu-se por aí;

10 - Mais um final de semana do parque?: Por isso não gosto de parques, ô lugarzinho para se perder a cabeça como o prólogo de Os Especialistas em que De Villiers vê o pai ser partido ao meio por causa da roda gigante.
Reações:

Um comentário:

  1. There is shocking news in the sports betting industry.

    It's been said that every bettor needs to look at this,

    Watch this now or stop placing bets on sports...

    Sports Cash System - Automated Sports Betting Software.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...