10 Grandes covardões da literatura

O Listas Literárias selecionou 10 personagens da literatura que não são digamos heroicos e que ao longo de suas jornadas são digamos, um tanto covardes, confira:

1 - Henry "Cebola": O personagem de O Pássaro do Bom Senhor é um ícone da covardia que contrasta com a preservação da história, afinal, é necessário que reste um para contar a história, na obra esse personagem negro que veste-se de mulher para sobreviver entre tiroteios e batalhas;

2 - Samwell Tarly: Ainda que seja o covarde autodeclarado de As Crônicas do Gelo e do Fogo, Tarly no decorrer da saga vai tornando-se cada vez mais relevante, obviamente cada vez menos covarde a ponto de articular eleições políticas e não morrer diante caminhantes brancos;

3 - Leão Covarde: O último companheiro a adentrar a turma de Dorothy em sua jornada até Oz é mais um dos exemplos que se pretende construir elevando o covarde a atitudes nobres e valente;

4 - Edmundo Pevensie: Dos quatro irmãos Pevensie é o mais reticente durante as aventuras em Nárnia aliando sua covardia ao medo, chegando inclusive a trair seus irmãos flertando com a Rainha Branca;

5 - Florian Links: Personagem do recente Os Invernos da Ilha o cara é um poço de covardia, ou seja a pessoa nada ideal para salvar mocinhas em perigos, inclusive as mocinhas das quais ele pode gostar, pois o homem diante do perigo simplesmente foge;

6 - GameKinight999: O protagonista de Invasão do Mundo da Superfície é no mínimo interessante, pois ao mesmo tempo que penetra o universo Minecraft ao melhor estilo Tron, o Usuário-Que-Não-é-um-Usuário demonstra ao longo dos livros um medo constante que em determinados momentos é pura covardia misturada com egoísmo;

7 - Mr. Norrell: Poderia mesmo o maior mago da Inglaterra tentar esconder a magia? Não usá-la? Poderia, tanto por motivos egoístas tanto pelo medo da falha, o mago que viria a ser o mentor de Jonathan Strange para quem possui o conhecimento que detinha, não deixa de ser um pouco covarde, tanto é que assim surgem as diferenças entre mestre e discípulo;

8 - Naziazeno: Um pouco dos clássicos também integram a lista, como este homem mais perdido que cego em tiroteio, carregado de medo, incompetência e paralisação diante o desafio como vemos em Os ratos. Incapaz de encontrar soluções e formas para pagar a dívida com o leiteiro, as vinte quatro horas junto do protagonistas revelarão muitos momentos de covardia e perdição das rédeas da vida;

9 - Ron Weasley: Há muita discussão entre os leitores da série Harry Potter em relação à covardia de Ron, contudo, sem cravar uma definição final, inegável que do triunvirato ele é o mais reticente às aventuras e loucuras de Harry e Hermione;

10 - Macunaíma: Não é só caráter que falta ao grande herói, mas a valentia também não está entre suas principais virtudes, o que ele compensa cm toda sua engenhosidade e malandragem.
10 Grandes covardões da literatura 10 Grandes covardões da literatura Reviewed by Douglas Eralldo on quinta-feira, agosto 11, 2016 Rating: 5

3 comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Gostei da lista. Mas na minha opinião, nas Crônicas de Nárnia o Eustáquio faz mais o tipo de covardão do que o Edmundo. Embora ambos encontrem a coragem no decorrer da trama.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, da fato Eustáquio poderia substituir Edmundo na lista, ou mesmo integrá-la. Boa lembrança. Fiquei em dúvida entre os dois, mas deixei Edmundo talvez pela relevância.

      Excluir