segunda-feira, 19 de outubro de 2015

,

10 Grandes bêbados da literatura

"Bora tomar uma?" O Listas Literárias já tinha feito uma seleção dos 10 escritores mais bêbados da história, e hoje faz uma com aqueles que não perdem a chance de tomar um goró, só que no mundo da ficção; confira a lista com 10 grandes bêbados da literatura?

1 - Quincas Berro d'Água: Pode ter certeza que nenhum outro pinguço da literatura consegue transcrever tão bem o mundo particular dos bebaços de carteirinha. Só quem já foi a velórios de gente como o Quincas consegue compreender o quão real foi o velório deste ilustre cachaceiro;

2 - Harry Hole: O típico detetive de romances "noir" criado por Jo Nesbo vive afundado em seus problemas com alcoolismo, e não raro fica sempre as voltas de ser mandado para rua, o que não ocorre tão somente por sua capacidade extraordinária de resolver casos para a policia norueguesa;

3 - J. Mattoso: Protagonista de um dos romances mais etílicos da literatura brasileira, é difícil passar por uma página em que esse professor aspirante a autor não esteja com um copo na mão. Também não raro está de porre, e quando a pinga falta, da um pulinho no Paraguai para comprar seu uísque vagabundo;

4 - Rachel: Eis aí uma mocinha boa de copo. A garota no trem tem sua consciência bastante alterada graças os constantes porres que a levam literalmente ao fundo do poço, e sem conseguir distinguir o real do imaginário, o que nubla um bocado suas ações no Thriller;

5 - Robert Baratheon: Tudo bem, o que não falta é bebaços em As Crônicas do Gelo e do Fogo, mas vamos começar por esse aqui, que não raro dava asco em Cersei por viver bêbado e fedido, o que ele aliás, preferia a do que realmente governar os Sete Reinos. Sua paixão pelo vinho, aliás, é o que sela seu destino no jogo dos tronos;

6 - Teo: O narrador e taqueiro exímio na arte de temperar cachorros de Juan pablo Villalobos é outro que vive trincado, tanto é que a palavra que o cara mais ouviu na vida foi "se você não bebesse tanto". Na velhice, inclusive encontrava os meios mais arriscados de contrabandear bebida para seu apartamento;

7 - Iorek Byrnison: Imagine um ursão grande pra baralho e bêbado. Este é o caso da personagem de Philip Pulmann que inclusive recebia por seus trabalhos de ferreiro em "moeda goró";

8 - Tyrion Lannister: Estava tentando deixar a lista sem ele, mas difícil, não é? Esse anão invocado adora confusão, puteiro e uma boa farra regada à bebida. Ainda assim, é uma das mais perigosas personagens de As Crônicas do Gelo e do fogo;

9 - Remo Bellini: Vamos colocar outro brazuca na lista. Um dos personagens mais exitosos da literatura policial brasileira é outro que adora perambular pelo submundo sem se fazer de rogando, empunhando um copo na mão;

10 - O bêbado do mal: No impactante a cor do leite temos um bêbado que diferentemente dos demais da lista, não nos comovem ou geram carisma. Em pleno Século XIX o pai de Mary é um destes bêbados violentos cujas atitudes provocam repulsa e raiva nos leitores;

E vocês? Digam nos comentários nomes de outros grandes bêbados da literatura.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...