10 Considerações sobre O Retrato, de Charlie Lovett ou ser ou não ser, eis a questão

O Blog Listas Literárias leu O Retrato, de Charlie Lovett publicado pela editora Novo Conceito. Neste post publica as 10 considerações sobre o livro, confira:

1 -  O Retrato, de Charlie Lovett encarna de certa forma o estilo Dan Brown em o Código Da Vinci, só que aqui não há igreja ou obras de arte, mas sim o universo dos livros raros, porém não menos perigoso, bem como não menos cheio de segredos e mistérios insolúveis;

2 - No romance, Peter Byerly mais do que um homem obsessivo é um homem de paixões mas com dificuldades de relacionamentos sociais só superadas pelo seu amor aos livros raros e por Amanda, sua jovem e milionária esposa. É justamente na tentativa de se auto-resgatar para a vida após a morte da esposa que o livreiro vê-se envolvido no meio de um grande mistério literário que perdura séculos;

3 - Numa narrativa que se desenvolve em três tempos distintos em que o leitor ao passo que acompanha em tempo presente a aventura de Byerly na tentativa de descobrir a origem de supostos manuscritos de Shakespeare , é também levado a um passado recente que desnuda toda sua relação com Amanda, e ainda é levado numa outra narrativa que perpassa  por séculos elucidando a verdade ao leitor o romance mergulha na intensa disputa entre Stratfordianos e Oxfordianos sobre a verdadeira identidade do dramaturgo;

4 - E para apresentar uma versão de sua verdade o autor mergulha no mundo dos obsessivos colecionadores, falsificadores e também diversos nomes da literatura inglesa que desfilam pelas páginas do romance de forma que o livro acaba sendo meio que uma homenagem à própria literatura;

5 - Aliás, a escolha pela tradução pelo título O Retrato acaba inclusive dando uma ideia diferente do trabalho, pois muito além do misterioso retrato que da início à investigação de Peter, o livro é muito mais sobre o universo dos livros como seu título em inglês saliente "The  Bookman's Tale" do que qualquer outra coisa;
















6 - Certamente é um livro que reúne elementos interessantes para fãs de literatura pois além da interessante trama/teoria levantada na obra, o romance e permeado pelos livros do seu princípio ao fim, ou seja, é um campo cheio ara bookhalics;

7 - Além disso, o livro possui um narrativa de ritmo envolvente equilibrando momentos de tensão, ação, calmaria, e obviamente levando a um êxtase de expectativas nas páginas finais como se fosse um thriller;

8 - No entanto, é preciso dizer que a obra peca por certa excessividades de clichês, a começar pelo retrato antigo que lembra sua esposa, ao desfecho final, não sei se na verdade é um clichê ou uma homenagem à Agatha Christie. De toda forma, ao longo da narrativa os clichês surgirão, e o quanto incomodarão dependerá de como o leitor esta concessivo, ou não, em sua leitura;

9 - Mas acima de qualquer coisa cumpre dizer que é uma leitura que agrada. Suas personagens são atraentes, mesmo que contraditórias em alguns momentos, e a ambientação do livro é capaz de nos envolver totalmente durante a leitura. Eu gostei do livro, sendo inclusive bem concessivo com os clichês;

10 - Enfim, O Retrato é um romance cuja leitura será prazerosa ao leitor. Embora seus três tempos narrativos possam ser discutidos, o universo no qual a obra mergulha absorve todos os pormenores do livro, e por meio de sua ação cheia de revelações e segredos é capaz de prender-nos do princípio ao fim da leitura.



10 Considerações sobre O Retrato, de Charlie Lovett ou ser ou não ser, eis a questão 10 Considerações sobre O Retrato, de Charlie Lovett ou ser ou não ser, eis a questão Reviewed by Douglas Eralldo on segunda-feira, abril 27, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário