10 Considerações sobre O Credo da Violência, de Boston Teran ou porque planejar a aplicação de uma estratégia...

O Blog Listas Literárias leu O Credo da Violência, de Boston Teran publicado pela editora Record; neste post as 10 considerações sobre o livro, confira:

1 - O Credo da Violência é um romance que resgata uma ambientação típica do Bang Bang tendo  como pano de fundo a revolução mexicana e a violência e aridez em uma zona conflituosa prestes a explodir onde prolifera a corrupção e a ganância;

2 - Mas o livro é essencialmente o acompanhamento das ações humanas traduzidas aqui nas personagens de John Lourdes e Rawbone cujas histórias é do que se realmente fala no livro, quando surgem temas específicos como o perdão e a abnegação;

3 - É que se há o fundo da trama que versa sobre as tramoias e o florescer de personas malévolas num ambiente a beira de uma revolução, é na verdade sobre o pai e o  filho que acabam adentrando numa perigosa jornada que o romance refere-se verdadeiramente revelando opostos e complementos expostos em duas pessoas ao mesmo tempo tão diferentes e tão iguais;

4 - Para tanto o autor revela o choque entre o certo e o errado, entre o bem e o mal, e tais dualidades aparecerão justamente nas biografias de pai e filho que se por hora mostram-se tão distantes, ao longo da sua jornada aproxima os dois revelando o quanto tais diferenças podem também revelar similitudes;

5 - Obviamente, ao colocar os dois nesta perigosa missão, além de expor os dois diferentes pontos de vista, Rawbone e John Lourdes se deparam com muita ação em meio a tiroteios, perseguições, explosões, enfim coisas que agradam leitores do bom e velho olho por olho, dente por dente...

6 - Mas para tanto é preciso dizer que a trama penetra por questões já difundidas quase que a exaustão, tanto no cinema, quanto na literatura, pois a jornada de dois familiares que precisam conhecerem-se não traz grandes novidades;














7 - Além disso, o surgimento do sacrifício como redenção é outro momento de mergulho em clichês, o que de certa forma esvazia o enredo, e principalmente esvazia um pouco a densidade das personagens que se mostram como outras semelhantes que já vimos por aí;

8 - Desta forma cabe ao livro o papel do entretenimento, especialmente para fãs de um bom tiroteio, visto que eles acontecem em vários momentos da narrativa, pois pai e filho estão pisando num território bélico e a ponto de grandes explosões de violência;

9 - Um detalhe interessante que vale destacar é que John Lourdes é um agente dos primórdios das estruturas que resultaram na criação do FBI, e se revela um homem cujas virtudes e caráter são inquebráveis, mesmo diante das mais complicadas situações;

10 - Enfim, O Credo da Violência é uma narrativa que se vale da violência e da bala. Suas personagens carregam alguns clichês do que já foi visto por aí, mas ainda assim é uma experiência de leitura agradável, especialmente para quem gosta de um bom Bang Bang, produto escaço no mercado.



10 Considerações sobre O Credo da Violência, de Boston Teran ou porque planejar a aplicação de uma estratégia... 10 Considerações sobre O Credo da Violência, de Boston Teran ou porque planejar a aplicação de uma estratégia... Reviewed by Douglas Eralldo on sábado, abril 04, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário