10 Considerações sobre Homens, Mulheres & Filhos, ou porque nada é o que parece

O Blog Listas Literárias leu Homens, Mulheres & Filhos, de Chad Kultgen publicado pela editora Record; Neste post suas 10 considerações sobre o livro:

1 - Homens, Mulheres & Filhos é um alarmante retrato sobre a sexualidade e as relações familiares em uma sociedade americana de laços cada vez mais distantes e a dissolução das relações coletivas em detrimento de uma interiorização pessoal que em muitos casos não acontece de forma sadia;

2 - E a forma encontrada pelo autor demonstrar isso se dá por meio de uma prosa eloquente e sem floreios ou recatos onde ele literalmente desliza por entre personagens que nos revelam um conjunto preocupante de atitudes e ações que mostram todo o lado pejorativo e doentio dos relacionamentos;

3 - Desta forma, sem rodeios, o leitor é apresentado a universo em que a excentricidade sexual é a regra e não a exceção, com personagens viciados em esquisitices sexuais (nesse caso, esquisitices mesmo), a busca de justificativas para o adultério mútuo, a pressão e a competitividade sexual adolescente, entre outras coisas que podem chocar o leitor diante de um livro em que prepondera a anormalidade;

4 - Mas não bastasse esse ambiente de tensão sexual, o autor de forma dramática, um tanto depressiva também percorre por uma série de problemas psicológicos como a depressão, a bulimia, a baixa estima, e em alguns casos a apresentação de falhas de caráter visíveis;

5 - Como propõe suas personagens, o livro é inteiramente sobre sexo ou para o sexo, e através dele revela as complexidades que constituem seus seres. No entanto, não vá o leitor imaginar algo sensual ou erótico, já que a visão estabelecida neste livro é um tanto obscura, chula e pouco lisonjeira;














6 - Por isso é que o grande mérito deste trabalho possa levar à confusão e a interpretação de alguns leitores levados a não gostar da obra por causa de seu linguajar e suas personagens pouco admiráveis. No entanto essa é proposta do trabalho, justamente de apresentar este alerta sobre como estamos lidando com uma série de coisas, e a forma como Chad Kultgen mostra isto pode ser chocante, alarmante, impactante, mas acima de tudo é inteligente;

7 - Portanto, é um retrato que carece do leitor atenção e respeito quanto ao que é apresentado, especialmente com a demonstração da necessidade do diálogo e do bom senso na estrutura familiar compartilhada, já que o que vimos no livro é exatamente o oposto;

8 - Além disso, o livro ainda debate os impactos na sexualidade dos avanços contemporâneos, especialmente quanto ás novas tecnologias de comunicação que parecem ter estreitado pontes, e mais do que isso, possibilitando a criação de novas personalidades, virtuais e secretas que buscam solucionar frustrações reais, consigo mesmo, ou com os outros;

9 - Também há na obra o dilema da privacidade e dos limites do que pode ser protetivo ou invasivo, discutindo até que ponto podem os pais, ou cônjuges espionarem um aos outros;

10 - Enfim, Homens, Mulheres & Filhos é uma leitura bastante exigente, embora sua prosa quase musical (mesmo com suas palavras chulas) deleite o leitor com uma técnica rara a poucos e grandes escritores em atrair a atenção, mesmo numa trama complexa e com muitas camadas textuais para interpretação e reflexão.



10 Considerações sobre Homens, Mulheres & Filhos, ou porque nada é o que parece 10 Considerações sobre Homens, Mulheres & Filhos, ou porque nada é o que parece Reviewed by Douglas Eralldo on sexta-feira, fevereiro 13, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário