10 Considerações sobre Em Busca de uma Estrela, ou porque se emocionar é natural

O Blog Listas Literárias leu Em Busca de Uma Estrela, de Jamie Ford, e publica neste post suas 10 considerações sobre o livro:

1 – Em Busca de Uma Estrela, de Jamie Ford é um livro que pega seu leitor pela emoção, através de uma história sensível e emocionante que nos revela como a vida e as suas decisões podem ser difíceis;

2 – O livro é uma viagem em três distintos tempos que recontam a dramática história do garoto William, que vive num orfanato e de repente encontra a mãe através da tela de um cinema. Sendo a partir daí remontada através de reminiscências que irão emocionar o leitor com os desencontros e os sofrimentos de mãe e filho numa época por si só complicada;

3 – Como pano de fundo, Em Busca de Uma Estrela remonta um período difícil na história do mundo nos levando a uma Seatle empobrecida e decadente, assim como em todo os Estados Unidos, na década de 20 e 30, período da grande crise, tempos de lei seca, e principalmente em meio a tudo isso o florescimento de uma grande indústria: a do cinema;

4 – O livro ainda apresenta com propriedade - já que o autor baseia-se em suas próprias lembranças para criar esta ficção – muito da cultura chinesa e suas comunidades inseridas nas cidades americanas, isto em todos aspectos, os melhores e os piores;

5 – O livro através de seus recursos narrativos indo e voltando no tempo conseguem ambientar o leitor em seu universo de pesar, onde as escolhas difíceis são constantes; e acima de tudo nos ensina a abrir mão de julgamentos pré-concebidos, pois muitas vezes a falta de opções, ou as únicas disponíveis podem levar a caminhos do afastamento e da culpa;

6 – Não há como o leitor não se emocionar com as descobertas que o leitor vai tendo acesso durante o livro, no entanto, o que irá lhe tirar do chão são as surpresas e revezes que por vezes surgem na narrativa. Especialmente um destes reveses que é impactante e muito triste, especialmente para leitores que se apegam a grandes personagens;

7 – O órfão William demonstra diante a toda suas agruras uma maneira bastante sensata de lidar com o esquecimento e o abandono, e talvez justamente por causa disso é capaz de remontar sua própria existências através dos fragmentos que irão sendo lhes apresentado;

8 – Da mesma forma sua mãe Willow Frost quando tem sua verdadeira história descerrada surge como uma personagem com muito mais virtudes que poderiam parecer seus atos, e fala de um amor forte e inquebrantável que é o amor de uma mãe para com os filhos;

9 – A narrativa desenvolve numa prosa delicada que faz o balanço em relação a carga dramática do livro, e mantem-se equilibrada exceto por uma pequena parte que o texto soa com uma repetição desnecessária, que mesmo um pequeno detalhe, não passa despercebido de leitores mais atentos e exigentes;

10 – Enfim, Em Busca de Uma Estrela é um livro emocionante com uma história incrível e dramática, que mais do que os distanciamentos e abandonos presentes, é o amor, o amor incondicional capaz de levar a atos e decisões desesperados, mesmo que estes sejam difíceis e contraditórios. É uma leitura para se emocionar, com sua “tensa sutileza”.



10 Considerações sobre Em Busca de uma Estrela, ou porque se emocionar é natural 10 Considerações sobre Em Busca de uma Estrela, ou porque se emocionar é natural Reviewed by Douglas Eralldo on domingo, julho 06, 2014 Rating: 5

Nenhum comentário