10 Considerações sobre Dois Rios, ou porque a vida tem caminhos longos...

O Blog Listas Literárias leu Dois Rios, de T. Greenwood, publicado pela Editora Novo Conceito e publica neste post suas 10 considerações sobre o livro:

1 - Dois Rios, de T. Greenwood é um romance forte com uma trama encorpada que aproveita para trazer em seu pano de fundo importantes momentos históricos que além de ambientar seus personagens propiciam um ótimo debate;

2 - É possível dizer que acompanhar a trajetória de Harper Montgomery é estar próximo de suas tragédias pessoais, bem como ele lida com elas, e com os impactos que suas ações e suas escolhas causam. Em sua narrativa em primeira pessoa é possível observar os mesmos monstros que os assusta, e de certa forma, como leitor visualizar os caminhos que ele tomou, ou que deixou de tomar;

3 - O livro em seu conjunto é muito inteligente, apresentando uma trama que se tece como uma teia ao passo que a narrativa e as lembranças de Harper avançam, ao mesmo tempo em um presente que anuncia velhos fantasmas, as que ao final de tudo se revela num desfecho surpreendente;

4 - Dois Rios parece num primeiro momento falar de coisas mundanas. Isto porque seu personagem principal carrega uma amargura a qual o leitor vai compreendendo ao conhecer sua história. Que sim, é muito triste. No entanto é a vida deste homem aprisionado em um lugar em que ele não queria estar acaba dialogando, e também se tornando familiar ao leitor;

5 - Mas acima de tudo, T. Greenwood apresenta uma grande e eloquente história de amor. A paixão entre Harper e Betsy é incondicional, como raras vezes visto na literatura. E são as ações de um para com o outro que mostram a magnitude do amor entre eles.

6 - Além disso, o livro aborda um período importante da história dos EUA, e também do mundo, trazendo uma discussão sobre os impactos e os reflexos  da guerra do Vietnã sobre as pessoas, individualmente ou em comunidade;

7 - E há também toda a questão da segregação racial e a intolerância étnica que neste livro surge com todo seu viés da ignorância e das maldades cometidas por causa da cor da pele;

8 - Harper ainda acaba em sua história falando sobre acomodação. Sobre as próprias prisões que criamos a nós mesmos, tendo com exemplo a submissão de Harper e a aceitação de que não consegue fugir da bucólica cidade de Dois Rios, e que ás vezes, como no livro apenas uma grande reviravolta é capaz de nos tirar da letargia;

9 - E todas essas discussões, por mais que o amor de Harper e Betsy centralizem o romance acontece tão somente por causa da chegada de Maggie em Dois Rios. Uma presença misteriosa que pode ser tudo, até mesmo aquilo que o leitor sequer imagine;

10 - Enfim, Dois Rios é um excelente livro, com uma trama densa e com uma narrativa que consegue abordar isso com muito sucesso, é uma leitura que vai agradar leitores exigentes e que gostam de livros com conteúdo;

:: + na Saraiva ::


10 Considerações sobre Dois Rios, ou porque a vida tem caminhos longos... 10 Considerações sobre Dois Rios, ou porque a vida tem caminhos longos... Reviewed by Douglas Eralldo on terça-feira, janeiro 14, 2014 Rating: 5

2 comentários