Header Ads

5 Considerações sobre Para ler Grande Sertão Veredas, de Luiz Carlos de Assis Rocha

O Blog Listas Literárias leu Para ler Grande Sertão: Veredas de Guimarães Rosa, de Luiz Carlos de Assis Rocha publicado pela Páginas Editora; neste post as 10 considerações de Douglas Eralldo sobre o livro. Confira:


1 - Creio que a questão mais relevante acerca deste interessante trabalho é destacar talvez a necessidade de um adendo ao título para Para [DEPOIS] de ler Grande Sertão: Veredas de Guimarães Rosa. Isso porque defendo que o adentrar a uma leitura deve ser sempre um mergulho, um mergulho ao desconhecido, um encontro em que as partes, como o é na vida, se meçam, se desconfiem e confiem e criem vínculos. Por isso o Para ler seria mais interessante como um Para depois de ler, pois que a obra de natureza linguística certamente colaborará com a compreensão e novas descobertas ao universo roseano. Não se deve retirar da leitura, no entanto, o estranhamento do contato com o leitor. A razão de ser da literatura está nisso, de modo que este é um livro importante para posteriores leituras do romance canônico de Guimarães Rosa;

2 - Dito isto, pode-se dizer, portanto, que a obra de Luiz Carlos de Assis Rocha é uma obra de natureza linguística e que olha para o livro de Rosa com este olhar linguístico como podemos ver, por exemplo, recursos estilísticos em que o autor observa as ferramentas linguísticas que Guimarães Rosa constrói sua narrativa;


3 - Aliás, o autor apresenta ao leitor do livro os objetivos do trabalho, catorze de modos específicos especificamente. Como pretensão macro a de explicar e/ou interpretar Grande Sertão. Aqui, reforça-se a natureza linguística desta interpretação, e como o é sempre, que não encerra, tampouco dá conta de todas as possibilidades interpretativas do texto roseano, especialmente as presentes nos estudos literários, estes um tanto distinto dos objetivos linguísticos. Aliás, ainda quanto aos objetivos do livro, vale dizer das intenções de o autor buscar auxiliar neófitos na obra de Rosa, ainda que às vezes adentrar a leitura enquanto neófito seja uma benção na construção de olhares renovados para determinada obra;

4 - Assim, reforçando a natureza linguística, os dois últimos capítulos os quais reúnem a maior parte da publicação trazem uma espécie de dicionário roseano em que Assis Rocha procura explicar expressões ou palavras presentes na obra de Guimarães Rosa. O capítulo Para ler Grande Sertão (...) retira de cada página do romance de Rosa material de análise e explicação linguística;

5 - Enfim, Para ler Grande Sertão: Veredas de Guimarães Rosa é um interessante e relevante instrumento complementar e de apoio à leitura do romance de Guimarães Rosa. penso, todavia, que ideal para não apenas depois da própria leitura do romance, mas também para depois das primeiras aventuras interpretativas do romance roseano que, por exemplo, nos levem antes a olhar para os aspectos literários e sociais, para então, posteriormente, nos atirarmos à especificidade linguística, até porque essas "aventuras" primeiras já encaminharão os leitores a descobertas fascinantes - inclusive na compreensão linguística.

:: + na Páginas Editoras::



Nenhum comentário