Header Ads

10 Mesas ou oficinas do 1º Festival Literário Infantojuvenil da Casa que ainda dá para participar

Tá rolando [até dia 7] com curadoria da poeta Tatiana Fraga, traz diálogos e práticas acerca da leitura e literatura como ferramentas educativas e cidadãs em mesas de discussão, oficinas e apresentações culturais, o 1º Festival Literário Infantojuvenil da Casa. Compartilhamos mesas e oficinas que ainda dá tempo de participar, confira: 

1 - SARAUS E SLAMS: Com Cibele Toledo Lucena, Cristina Assunção e Rodrigo Ciríaco/Mediação: Luiza Romão: Como tornar a escola em um lugar que os estudantes queiram estar? Projetos coletivos que trabalham com cultura e arte têm ganhado a adesão dos jovens que se envolvem em seu desenvolvimento pessoal, nas relações com o grupo e acabam por atribuir mais significado às práticas escolares. Trabalhar com saraus e slams com grupos de jovens, tema da conversa desta mesa, envolve leitura, interpretação, escrita, ritmo e coloca o estudante no centro da criação. Os convidados desta conversa apresentam seus projetos que engajam a juventude dentro e fora da escola. [Link para assistir]

2 - PREPARO PARA ARENA: Com Caetano Romão e Natasha Felix: Uma vez, os artistas Caetano Romão e Natasha Felix, a 6 km de distância um do outro, escreveram um poema juntos, na mesma madrugada, sem que soubessem. Esse lugar do inexplicável é o ponto de partida de Preparo para a arena, performance que sugere um jogo experimental entre a poesia falada e a música. [Link para assistir]

3 - LEITURA, DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA: Com Bel Santos Mayer, José Castilho Marques Neto e Penélope Martins: Mediação: Tatiana Fraga: Será que compreender questões de direito é um bicho de sete cabeças? Segundo a escritora e advogada Penélope Martins: “Semelhante a procurar um objeto perdido dentro de um quarto escuro, a leitura literária pode funcionar como um ponto luminoso que orienta a percepção, revela a existência das coisas, questiona significados e permanece aceso como conhecimento servindo na busca contínua de decifrar uma ideia de justiça, um pleno exercício de cidadania”. Nesta conversa, será discutida a prática mediadora de leituras literárias como forma de compartilhar saberes sobre direitos humanos e cidadania ativa. [Link]

4 - LITERATURA COMO DIREITO: Com Ellen Kianga: O mundo pode ser cruel, mas o diálogo a partir da literatura também pode ampliar visões de mundo e provocar reflexões acerca dos direitos de cada um, seja individual ou coletivamente. Como a literatura se relaciona a isso? Quais são as inúmeras coisas que fazem parte de nós e como garantir a existência delas por meio da leitura?[Link]

5 - EDUCAÇÃO INCLUSIVA (pra quem?): Com Edgar Jacques, Estela Lapponi e Nayara Silva Mediação: Desiree Helissa: De acordo com o último censo do IBGE, quase 25% da população brasileira tem algum tipo de deficiência visual, auditiva, motora, cognitiva ou intelectual. Como leem as crianças com deficiência? Que formatos e possibilidades são oferecidos a ela? Como ler para os pequenos que não enxergam ou como contar uma história para uma criança surda? De que leitura estamos falando e, mais, de que educação estamos falando?[Link]

6 - PUBLICAÇÕES INDEPENDENTES: Com Tami Tahira: A democratização da leitura é indissociável à democratização de produção e circulação de conteúdo. As publicações independentes, sejam no formato impresso ou virtual, promovem a vocalização de opiniões de corpos dissidentes que elaboram a experimentação de epistemologias e linguagens. Sendo assim, esta oficina propõe a reflexão e materialização destas questões no formato acessível e direto de zines, mídia fundamental para a contracultura a partir da segunda metade do século 20.[Link]

7 - MULHERES QUE LUTAM: Com Mafuane Oliveira: A história de Wangari Maathai compõe a narrativa de Mafuane Oliveira, que se inspira na trajetória de vida desta grande ativista, mas também nas lutas cotidianas e incríveis de meninas e mulheres do nosso dia a dia, como Claudia Adão, uma doula brasileira. Nesta apresentação, as mulheres são as personagens centrais, agentes transformadoras de seus sonhos e desejos em busca da garantia de direitos humanos e de um mundo melhor. [Link]

8 - NARRATIVAS ORIGINÁRIAS: Com Daniel Munduruku, Geni Núñes e Julie Dorrico Mediação: Arthur Iraçu: Alvos de disputas políticas e econômicas, é frequente que terras, corpos e cultura indígenas se tornem alvo de violências. Tais ações ocorrem quase sempre em favor de interesses financeiros, desconsiderando a vida e a história daqueles que são os primeiros habitantes de nosso país. Para que se possa compreender a importância da cultura indígena, respeitá-la e valorizá-la, é preciso ouvir suas narrativas e aproximar-se de sua cultura desde a infância. A literatura para a infância pode ser um caminho. [Link]

9 - LITERATURA E CRIANCES: Com Amara Moira, Ana Teixeira e Janaína Tokitaka Mediação: Ana Raylander Mártis dos Anjos: A presença de livros de literatura infantil e infantojuvenil que abordem e narrem questões de gênero e sexualidade na infância não implica apenas na discussão sobre preconceitos, mas principalmente no direito da criança ao conhecimento. Crianças têm sexo e gênero, e esses aspectos naturais fazem parte da vida e do corpo desde o nascimento. Crianças sabem refletir, questionar e se posicionar, portanto, é mais do que justo que elas possam discutir essas relações. [Link]

10 - NEGRITUDE E OS LIVROS INFANTIS: Com Cidinha da Silva, Heloísa Pires Lima e Kiusam Oliveira Mediação: Marcos Felinto: O avanço dos movimentos de luta contra o preconceito racial no Brasil não vem de hoje e a luta antirracista – tão em voga atualmente – demonstra um grito de séculos de silenciamento, nos quais as temáticas negras sofrem com diversas manifestações de racismo, solidificadas no racismo estrutural. Portanto, o acesso e a leitura de literaturas infantis que retratem a diversidade racial, com personagens, escritores e ilustradores negros precisam ser cada vez mais incentivadas. O propósito desta conversa é discutir o despertar de um outro imaginário de sociedade e representatividade, que pode ser revelado em leituras, escutas e imagens. [Link]











Nenhum comentário