Header Ads

10 Razões porque ler Philip K. Dick

Quem acompanha o Listas Literárias sabe que somos muito fãs do autor Philip K. Dick. Hoje discutimos isso mais a fundo e destacamos 10 razões porque ler Philip K. Dick:


1 - O homem previsor: Tal como muito de seus personagens e independentemente dos mitos sobre sua criatividade e método de criação, Dick como poucos foi capaz de pré-visualizar o mundo, conceber nossas relações com as tecnologias e de que modo nossas próprias humanidades seriam tocadas por elas. Esse é um dos motivos que sua leitura nos ajuda muito a compreender o presente;

2 - Por detrás do véu da realidade: Mergulhado nas angústias do pós-modernismo, Dick trata a complexidade do conceito de real e a nossa própria angústia pelo real. Ao fazer isso, elevando ao nível da paranoia, praticamente, suas narrativas tratam justamente do caráter complexo e ainda em construção do Real. Isso, aliás, manterá sua obra por muito tempo em debate;

3 - Falando em tempo: Como talvez nenhum outro ficcionista, Dick é tão fundamental no debate da questão do tempo quanto físicos. Sua obra geralmente envolve a questão temporal [Dark é fichinha perto dele e talvez nem existisse sem Dick] de uma forma complexa e instigante levando a reflexões e questionamentos que saltam para o mundo fora da literatura;

4 - Drama existencial: Entre messianismos e construções da identidade do Eu, os romances de Dick carregam por trás um grande arcabouço filosófico e teórico que sustentam não apenas a força de sua literatura mas também o elevam a um patamar para muito além da literatura de gênero e de massa, algo, aliás, que lhe incomodava; Nem mesmo Dick tinha noção do quão literária era sua obra;

5 - Drama existencial II: A bem da verdade, a seu modo a literatura de Dick é uma afirmação dos mistérios insolúveis da vida, quem ou o que somos, de onde viemos, esse tipo de coisa, mas escrita sem clichês. Há em seu trabalho uma tentativa de compreender o universo em toda a sua amplitude, inclusive com as marcas teológicas que permeiam as narrativas do autor, erigidas por mitos e pela fé no mistério em si;

6 - Personagem marcantes: Os personagens de Dick são extremamente complexos. Se tivéssemos uma escala capaz de medir a complexidade e a constituição humana de seus personagens, talvez desse perto do topo. Seus personagens constituem uma rica galeria dos mais distintos comportamentos humanos;

7 - Lisergia: Filho de seu tempo, o lisérgico surge na obra de Dick das mais distintas formas, pelo caráter da trama, pela própria abordagem das drogas, pela estética, mas principalmente pelo espicaçar e multiplicar as realidades, dimensões e sensações;

8 -  A despeito de tudo, popular e das massas: Bem verdade que no Brasil e no contexto de hoje Dick é um desses autores cult que a galera mais hard em seu nerdismo parece ler. Contudo, o autor em seu tempo foi marcado pela popularidade e pelo alcance das massas, claro, modo geral na ficção científica. Por isso podemos dizer que ele alcança algo muito difícil, ser popular, mas também erudito. A obra de Dick sempre foi acadêmica, complexa, mas ele conseguiu transpor essa complexidade para uma narrativa atraente ao grande público;

9 - No ritmo da aventura: Isso porque por mais noir que sejam alguma de suas obras, por mais densas e complexas, em todas elas temos a presença da aventura. é preciso não torcer o nariz para a literatura e seu casamento com a aventura, parece-nos isso ser algo intrínseco ao humano, a aventura. Ao entender do humano, Dick encontrou a estética capaz de dar conta de seus anseios;

10 -  Por que vira e mexe com sua cabeça. Simples - ou não tão simples assim.

Um comentário:

  1. Boa dica! Vou adicionar à minhas lista!

    Novo post:
    https://pitacosquixotescos.blogspot.com/2020/12/aos-amigos-leitores.html

    ResponderExcluir