Header Ads

7 Razões para não perder a 5ª Fenelivro, a Feira Nordestina do Livro

Começa no próximo dia 30/10 e vai até o dia 3 de novembro a 5ª Feira Nordestina do Livro que se realizará no Centro de Convenções Pernambuco. Neste post 7 razões para não perder este evento:


1 - No momento em que o Nordeste protagoniza o maior desastre ambiental da costa marítima do Brasil, a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe) lançou no último dia 23, a 5ª Feira Nordestina do Livro (Fenelivro) com uma programação associa cultura e sustentabilidade e estimula reflexões fundamentais sobre meio ambiente, ancorada no tema Terra Viva, compromisso de todos. O evento é uma co-realização com a Fundação Gilberto Freyre e detalhe muito importante: a entrada é gratuita;

2 - Para esta edição foram convidados para o debate não somente poetas e escritores, mas ambientalistas, profissionais da indústria criativa, gestores públicos e coletivos comprometidos com a causa, cujo homenageado, Vasconcelos Sobrinho, é considerado uma das maiores autoridades em ecologia da América Latina;

3 - Trata-se do maior evento literário do Circuito Cultural de Pernambuco, sendo que a Fenelivro foi formatada na perspectiva do evento âncora, que perpassa por linguagens diversas, como cinema, teatro, música, gastronomia e moda, convergindo para questões contemporâneas ligadas ao tema central. Inclusive uma das novidades este ano é o Cine Fenelivro, com exibição filmes, quatro deles baseado na obra de João Cabral de Melo Neto, a exemplo de Morte e vida Severina, de Zelito Viana (1977).

4 - Entre os nomes de destaque da programação estão a escritora Inez Cabral de Melo, filha de João Cabral de Melo Neto, homenageado do Circuito Cultural; o estilista mineiro Ronaldo Fraga; o romancista amazonense Márcio Souza, destaque na última Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, que lançará na Fenelivro o livro A história da Amazônia – do período pré-colombiano aos desafios do século XXI (Record); o oceanógrafo Clemente Júnior; a youtuber Jout Jout, o físico Heitor Scalambrini Costa, e o escritor e biólogo pernambucano Ricardo Braga, entre outros nomes;

5 - Já no estande da Cepe haverá lançamento de nove livros inéditos, além de sessões de autógrafos. O poeta Miró apresentará na Fenelivro o seu primeiro livro infantil (Atchim). Por lá também estará a escritora carioca Stephanie Borges, vencedora do Prêmio Cepe Nacional 2018, com o título Talvez precisemos de um nome para isso. A Cepe Editora também anuncia na feira mais uma coleção literária – Perfis – trazendo a biografia de J.Borges, Germano Coelho e o artista plástico José Cláudio.

6 - A feira contará com mais de cem estandes, entre distribuidoras de livros, editoras e de instituições como União Brasileira dos Escritores (UBE) e do Fórum Socioambiental de Aldeia. Oferecerá ainda grade de oficinas gratuitas, como a do projeto Lixiki, que transforma resíduos em brinquedos e objetos de decoração, e de Rafa Mattos, artista gráfico e ilustrador carioca criador do Movimento Plante Amor Colha O Bem.

7 - Assim, com investimento público de R$ 1,2 milhão, e ocupando 6,8 mil metros quadrados do Centro de Convenções, a Fenelivro espera receber cerca de cem mil visitantes durante os cinco dias de atividades para os quais preparou uma programação cheia de atrativos e atrações que certamente não dá para perder, afinal, a resistência pelos livros dá-se também pelo fortalecimento de eventos literários.

Nenhum comentário