Header Ads

10 Livros para fazer uma trip pelo Rio Grande do Sul

Nós sabemos, é muito, mas muito clichê aquele lance de quem lê viaja. Mas como até o clichê tem lá seu lugar, hoje num ataque de bairrismo, selecionamos 10 livros que nos conduzem por uma interessante trip pelo Rio Grande do Sul, confira:

1 - Todos Nós Adorávamos Caubóis, de Carol Bensimon: Uma narrativa no melhor estilo tripbooks. Depois de algum tempo sem se falar, Cora e Júlia se atiram às estradas gaúchas criando com isso uma curiosa e inesperada rota para o turismo, em alguns casos em cidades bucólicas e com histórias estranhas propícias à literatura. No livro, mesmo cidades improváveis são parte do percurso e suas figuras acabam transpostas para a ficção;

2 - O ascendente, de Ceres Marcon: E que tal uma batalha entre seres angelicais tendo como cenários a serra gaúcha e Porto Alegre? Esse é o espaço utilizado pela autora de Antônio Prado para as aventuras de Thomas;

3 - A Filha do Reich, de Paulo Stucchi: E não é necessário que a trip seja descrita por autores gaúchos. No caso desse romance que logo teremos a resenha aqui no blog, uma das ambientações do escritor Paulo Stucchi é Nova Petrópolis, incluindo principais referências do turismo na cidade;

4 - Só Faltou o Título, de Reginaldo Pujol Filho: Uma viagem estranha numa terra estranha que é a região metropolitana de Porto Alegre é uma das possibilidades da leitura deste romance em que o (anti)protagonista erra por ruas perigosas em seu quixotesco plano de se tornar escritor. Dentre os elementos interessantes do livro, o espaço urbano desempenha aqui seu papel;

5 -  Destino Sombrio, de Luís Dill: As curiosidades e as peculiaridades à beira das estradas gaúchas são elementos presentes na jornada de Gildo, neste romance juvenil. Uma obra com a espírito trip e dos mistérios que as estradas guardam;

6 - A Segunda Pátria, de Miguel Sanches Neto: Embora bastante pontual no romance, o passeio pelas ruas históricas de Porto Alegre, os porões secretos de seus palácios e encontros políticos inesperados, vale a pena a leitura desse pedaço geográfico e história, além de toda a ficção distópica de Neto, Claro;

7 - Meia-noite e vinte, de Daniel Galera: Porto Alegre é o espaço para o encontro nostálgico de um grupo de amigos que observa o presente através da percepção do fracasso e das expectativas frustradas. Enquanto eles lidam com isso, podemos ver a relação do espaço da cidade com os personagens;

8 - Guerra no Bom Fim, de Moacir Sclyar: Contando a história de um jovem judeu durante a 2ª Guerra morador de Porto Alegre, o livro, além de ser um dos principais da biografia de Sclyar, tem como palco talvez o mais mítico dos bairros da capital gaúcha;

9 - O quatrilho, de José Clemente Pozenato: Embora resgate histórico da imigração para o Brasil, os cenários e mesmo a cultura retratada no romance que virou um filme de sucesso ainda permanecem muito próximas, de modo que não deixa de ser uma trip no presente às colônias italianas no Rio Grande do Sul;

10 -  Incidente em Antares, de Érico Veríssimo: Se Antares talvez seja difícil achar nos mapas tradicionais, vale dizer que sua paisagem e seus costumes são muito semelhantes a qualquer cidade gaúcha que você viaje, especialmente no sul mais profundo, em sua metade sul ou nas zonas de fronteira.

Nenhum comentário