Header Ads

10 Considerações sobre Ferida, de Nanah Pauvolih ou por que não criar gado

O Blog Listas Literárias leu Ferida, de Nana Pauvolih, publicado pela editora Essência; neste post confira das 10 considerações da Gi sobre o livro:

1 - No romance que inicia uma série literária, teremos é claro, erotismo, mas também relações estabelecidas a partir do ódio e do desejo de vingança que envolve as famílias dos protagonistas desta trama;

2 - É de certo modo uma obra ancorada em muita violência, tanto que o romance inicia-se com a vingança de Eva contra a família de Theo, cuja discórdia envolve assassinatos, disputas de terras, roubos, que são sacudidas quando a tradição shakespeariana entra em ação, estabelecendo-se a paixão em meio a toda a briga, ampliando ainda mais os desacertos;

3 - E temos acesso ao desenvolvimento do enredo a partir da narrativa compartilhada dos protagonistas, Theo e Eva, que dividem-se a narrar o que lhes acontece, possibilitando assim uma perspectiva dupla da problemática, do mesmo modo que colabora para a ampliação das possibilidades interpretativas, bem como nos apresenta lados opostos do combate entre as famílias;

4 - Isto, claro, permite-nos conhecer ambos personagens. Eva é uma garota ainda muito jovem (19 anos) envolta por essa trama de vingança, da qual precisa ser ativa, embora todo o ódio familiar para com ela, de modo que vive uma vida fingida, e extremamente alimentada pelo ódio, especialmente o ódio explosivo para com Theo, que conhece-a inicialmente sob outra perspectiva, uma jovem frágil e abandonada, fantasia criada para possibilitar a vingança planejada;

5 - Theo, por sua vez é um homem adepto ao controle, que gosta de controle e de mulheres submissas, além é claro de estar mergulhado em todos os negócios de sua família quando assume os negócios em virtude da impossibilidade de seu pai de tocar as coisas em frente;

6 - O cenário estabelecido então é de um pano de fundo em que famílias poderosas controlam um lugar, enquanto Eva tenta vingar-se, e o meio será aquele homem mais velho por qual se apaixonará e com isso passará a vivenciar o drama do descerrar das máscaras e de ser descoberta, porque aí o amor e a paixão já terá conturbado o jogo inicial, e ambos, terão grandes mudanças em suas experiências;

7 - É todavia uma narrativa fortemente calcada na violência, como já dito, e isso extrapola os crimes e os segredos presentes, avançando inclusive ao teor erótico da obra, até porque o perfil controlador e dotado de poder de Theo  constrói uma proximidade entre impulsividade, violência e sexo, pendendo muitas vezes para um exagero e um extrapolar do erotismo que acaba criando, inclusive, efeito contrário, retirando do sexo, qualquer sensualidade;

8 - Com isso, a leitura desperta-nos então sentimentos conflitantes, da repulsa à torcida para que as coisas se resolvam, além é claro de nos cativar e entreter cumprindo com aquilo que se propõe a narrativa;

9 - Tudo isso porque é uma obra com muitas coisas acontecendo e reunindo uma grande diversidade de elementos, que se por alguns momentos mostra certo fastiamento do gênero, por outro, com sua ação intensa, segredos, dramas, e principalmente certa retomada das vinganças em meio ao romance que surge, a obra atrai suas leitoras;

10 - Enfim, é um bom livro, de leitura envolvente prenuncia bons ventos à série em sua sequência, a qual suas leitoras provavelmente aguardarão com ansiedade.



Nenhum comentário