Header Ads

10 Melhores finais de livros

Não leia esta lista, sim, porque como se pode depreender do título essa é uma daquelas listas essencialmente feita de spoilers. Contudo, se sua curiosidade é muito grande ou se você não tem problema com isso, selecionamos 10 excelentes finais de romances da literatura, confira os livros:

1 - Nunca o nome do menino, de Estevão Azevedo: Este é um romance bem interessante e com muita metalinguagem de modo que acompanhamos pela narrativa a voz de uma personagem que descobre-se personagem (isso, algo como Mais Estranho Que A Ficção) e sai a caça ao seu autor. O encontro em personagem e autor ao final do romance provocará uma simbólica interrupção - e final - abrupta do romance;

2 - Incidente em Antares, de Érico Veríssimo: Neste caso a relevância e por que não a audácia do autor demandam a compreensão externa do movimento histórico, pois à época de sua publicação a cena final de um pai e um filho que tenta soletrar L-i-b-e-r... pichada em um muro enquanto caminham pela rua é bastante forte - e corajosa;

3 - 1984, de George Orwell: Distopia só é distopia quando a desesperança é plena, e nada melhor para representar a distopia que o final do romance de Orwell que além do avançar temporalmente, há ainda a submissão plena e total de Winston declarando seu amor ao Grande Irmão;

4 - Te Vendo Um Cachorro, de Juan Pablo Villalobos: Dentre os finais cíclicos que andaram rolando por aí, um dos ais interessantes é o romance com este taqueiro Teo que suas últimas palavras são exatamente as mesmas com as quais começa;

5 - Macunaíma, de Mário de Andrade: Mítico, simbólico e enigmático o final do romance além de produzir um cenário fantástico, abre as portas para uma série de reflexões sobre identidade nacional com o papagaio que retorna a Europa;

6 - Fraude Legítima, de E. Lockhart: Em Mentirosos a autor já causa uma surpresa na parte final com revelações acerca do narrador, já neste seu novo lançamento o final de sua narrativa não encerra, mas deixa tudo sob suspeição, especialmente sobre qual é a realidade dos acontecimentos?

7 - Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?, de Philip K. Dick: Outro romance que propõe um mistério permanente ao leitor, afinal, os androides sonham ou não com ovelhas elétricas, e acima de tudo se Rick Deckard seria ou não um androide? de modo que não-finais sempre nos instigam à leitura;

8 - Todo Dia, de David Levithan: Neste romance jovem e contemporâneo seu final é extremamente interessante justamente por não empobrecer a narrativa complexa de modo que seu anti-clímax valoriza e muito o romance optando por uma saída não convencional e fácil;

9 - O Último Voo do Flamingo, de Mia Couto: O final desta narrativa fantástica moçambicana é de grande impacto com o desaparecimento da ficcional Tizangara, além de todos os demais efeitos especiais que saltam das páginas do livro neste desfecho surreal;

10 - E Não Sobrou Nenhum, de Agatha Christie: Dúvida cruel entre este e O Assassinato no Expresso do Oriente, mas ambos entregam certamente os melhores finais da literatura policial, pois para esse gênero tão reclamante de explicações finais, no caso dos dois romances os crimes apresentam desfechos sensacionais e inesperados.

Nenhum comentário