Header Ads

10 Livros que irão para as fogueiras do MBL

Pois é pessoal, a coisa começa assim, hoje é o Queermuseu (O caso aqui) que é cancelado, ontem foi uma cartilha do Mec, e quando vemos estamos sob regimes totalmente totalitários como é o desejo da turminha do MBL, um bando de gente jovem paga por ideias tão velhas que tentam nos impor a Idade Média. Como forma de repúdio a qualquer censura, elaboramos esta lista com livros que também podem - se já não estão - na mira dos fundamentalistas totalitários do MBL, e que irão para as fogueiras como prevê O Sensacionalista, confira: 

1 - Lolita, de Vladimir Nabokov: Nem pensar que os jovens defensores da moral e dos bons costumes, das famílias de bem irão permitir a publicação de uma obra dessas, com apologia à pedofilia, sem falar na presença de um professor...

2 - As Crônicas do Gelo e do Fogo, de George R. R. Martin: Fodam-se os nerds, pois jamais o tão prestimoso MBL vai permitir que se publique uma obra com tanta sensualidade, corpos provocantes, incestos, jovenzinhos tesudos e tesudas, bem capaz. Vovô Martin, nem precisa se preocupar em continuar a escrever a série se for pensar nos brasileiros;

3 - O Ateneu, de Rau Pompeia: O quê? Publicar um livro que retrata a homossexualidade entre jovens de uma tradicional escola brasileira? Vai sonhando! Os mocinhos castos do MBL não podem aceitar esse tipo de coisa, e para isso argumentam como ninguém, sim com aquele banner das tomadinhas que compartilham no Facebook;

4 - Dois Garotos Se Beijando, de David Levithan: Sem chances. É muita indecência para as cabeças ocas dos MBL Team;

5 - Orlando, de Virgínia Woolf: Clássico uma ova, em país que MBL é rei não se permitirá uma indecência dessas trazendo um personagens para além dos gêneros, até porque para os descerebrados não se deve discutir esse assunto. Não, não mesmo, Woolf também vai para a fogueira do MBL;

6 - Cinquenta Tons de Cinza, de E. L. James: Para as cabeças machistas dos MBL lugar de mulher é na cozinha exercendo o perfil de bela, recatada e do lar, por isso não podem tolerar estas "putarias" que ficam botando coisas na cabeça de mulheres de família;

7 - Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley: Espera só os iletrados do MBL descobrirem que na utopia de Huxley as criancinhas começavam o sexo bem bem cedo para ver. Não vai ter S.O.M.A suficiente para acalmá-los;

8 - Harry Potter, de J. K. Rowling: Deixa só a turminha do MBL descobrir que pesquisas apontam que leitores do bruxinhos são mais tolerantes com a diversidade para vocês verem no que vai dar. Sim, fogueira de Hogwarts

9 - Morangos Mofados, de Caio Fernando Abreu: Segundo as ideias tortas do MBL, basta ler uma obra gay ou ver uma arte queer basta para que todo o mundo se torne gay, então pode esquecer de toda a literatura de Caio Fernando de Abreu, prendam os professores de literatura;

10 - Todo Dia, de David Levithan: Como assim uma pessoa que a cada dia esteja num corpo diferente? Não rola, se o pessoal ler isso pode "descobrir" que o que realmente importa não está de modo algum ligado ao corpo, mas sim quem somos. Para o MBL uma mensagem dessas é intolerável.

.PS: Escrevi esse post zoando, mas não duvido que as nulidades até se inspirem, é um risco que corremos. Mas fica o alerta, se és mesmo um bom leitor, um apaixonadx por livros, tais atitudes tem de encontrar nossa pacífica, mas persistente oposição.

Nenhum comentário