Header Ads

10 Considerações sobre O Ascendente, de Ceres Marcon ou porque entre o céu e a terra "o couro come"

O Blog Listas Literárias leu O Ascendente, de Ceres Marcon publicado pela editora Cafeína Literária; neste post as 10 considerações de Douglas Eralldo sobre o livro, confira:

1 - O Ascendente é entretenimento garantido para quem curte muita ação, tramas bem escritas, mas acima de tudo embates celestiais e infernais numa obra cujos personagens não tem tempo para respirar, pois a ação é constante e as batalhas ditam o ritmo da obra e da leitura;

2 - O romance retoma os angélicos na literatura fantástica brasileira através da narrativa da história de Thomas, um mestiço que incorpora a típica jornada do herói numa luta incessante em busca de uma artefato, o speculum animae, e também de suas próprias raízes, tudo isso enquanto precisa esconder-se dos seres do inferno e dos céus;

3 - Não lhe faltam também alianças e traições, e claro, romance através de sua delicada relação com Mariana, sendo que tais questões ficam ao fundo de sua busca por liberdade visto que é perseguido por diferentes seres enquanto é aguardado por outros;

4 - Portanto, o que temos aqui até então já nos leva para os elementos clássicos presentes nas obras de literatura fantástica, o que certamente agradará aos fãs mais exigentes do gênero, até porque Ceres Marcon conta sua história numa prosa segura e bem escrita numa narrativa que permite-nos dizer que poderia ser observada por grandes editoras diante os atrativos da publicação;

5 - Além disso, a autora consegue com bastante naturalidade ambientar sua narrativa num cenário conhecido de cidades gaúchas como Caxias do Sul e Porto Alegre, contudo sem perder a universalidade da trama fazendo com que se sobressaísse apenas a paisagem. Deste modo ela amplia a probabilidade de leitores ao mesmo tempo que não perde o local de vista;

6 - Mas certamente a marca do romance é sua ação ininterrupta. Seus personagens a partir do momento que são jogados à aventura não terão mais tempo para reflexões, a dedicação total terá de se dedicar à lutas e às fugas e enquanto fazem isso é que precisam "amarrar" os laços narrativos e irem deslindando os mistérios e os segredos que os envolvem sem nunca puderem baixar a guarda ou descansar as espadas;

7 - Justamente por isso é uma narrativa que exige energia não somente dos seus personagens como de seus leitores que encontrarão entre uma luta e outra os breves momentos de descobertas, porque não há pausa, o tempo corre, urge, como se fosse um thriller cuja ação inicial está sempre elevando-se gradativamente conseguindo inclusive manter o clima ascendente de perigo e ação mesmo numa obra que já começa a cem por hora;

8 - Ainda vale comentar que a obra de Ceres Marcon é bastante visual, o que para um trabalho de literatura fantástica é essencial visto que são narrativas que geralmente demandam grandes imagens, o que nesse livro não decepciona o leitor já que além de bastante descritivo, suas criaturas e seus cenários constituem um plano visual muito interessante;

9 - Por outro lado, em meio a tanta ação e imagens de impacto, num ou noutro momento é possível que o leitor se perca em determinadas situações, mas nada que prejudique a leitura. Além disso, talvez, mesmo os heróis mais valentes precisem de um pequeno espaço de descanso, o que não ocorrer a Thomas que do princípio ao fim do livro estará imerso em muita, mas muita ação mesmo.

10 - Enfim, O Ascendente é uma competente narrativa fantástica e sem exagero está entre as principais obras no gênero pois com sua escrita qualificada, sua trama bem engendrada e suas imagens dotadas de grande impacto e beleza plástica é uma boa leitura para os fãs da literatura fantástica brasileira e também sinal de fôlego do gênero.



Nenhum comentário