Header Ads

10 Considerações sobre Brasil: Aventura Interior, de Eliana Machado ou porque os teóricos dos antigos astronautas dizem que sim

O Blog Listas Literárias leu Brasil: Aventura Interior, de Eliana Machado publicado pela editora Scortecci; neste post as 10 considerações de Douglas Eralldo sobre o livro, confira:

1 – Brasil: Aventura Interior flerta com a ingenuidade e a aventura numa trama de personagens marcados por suas respectivas simplicidade num enredo bem escrito e de certo ritmo que porém acaba construindo um bolo gigantesco carregado de ingredientes e intenções;

2 – Na obra somos apresentados a um grupo de adolescentes, “Os Abelhudos” com características diversas mas um tanto caricatas que ao passarem as férias numa colônia acabam encontrando um misterioso artefato que de certa forma transforma o livro num grande prólogo do que está por vir;

3 – É justamente nesse momento que as intenções e as influências, talvez perigosas do livro revelam-se inexoravelmente aos leitores numa trama em que se é impossível deixar de lembrar de “Indiana Jones e A Caveira de Cristal”, além se soar cada vez mais com o avanço das páginas como se fosse uma romantização de programas como “Alienígenas do Passado” do canal History;

4 – Além disso, há uma tentativa de se dar toques de brasilidade à aventura, tanto pela paisagem um tanto tropical e selvagem quanto a inserção ainda que superficial de mitos e elementos do folclore brasileiro que permeiam a aventura, ainda que mas distantes e imaginários com a fantasia que lhes saltara diante dos olhos;

5 – Portanto, temos aí alguns elementos a se considerar sobre o livro, poios há em seu DNA muito dos mitos conspiratórias, das teorias alienígenas e vemos em canais de televisão a cabo, o que nos dá uma sensação de dejá-vu. As lembranças do quarto filme de Indiana Jones também ampliam esta sensação, contudo aqui temos a inserção do elemento juvenil neste universo construindo a seu modo a identidade do livro;

6 – Do mesmo modo, vale dizer que o texto de Eliana Machado é fluído e limpo o que confere à leitura bastante fluidez e ritmo permitindo que se leia numa só sentada pois a ação é direta, dizendo-se claro que aqui falamos de ação quanto a movimentação e as descobertas de seus protagonistas, já que a ação física no sentido de perigo e adrenalina parece-nos ficar para as próximas jornadas dos Abelhudos;

7 – Assim, temos uma narrativa escrita com qualidade, ainda que com bastante simplicidade, numa trama que talvez coloque muita coisa no liquidificador literário, contudo possui certos atrativos e mesmo que por natureza não se aprofunde, pode atrair interesse de muitos jovens leitores;

8 – Ademais, é no campo visual e na produção de imagens e paisagens interessantes que a obra se destaca de melhor forma, assim, aos leitores desta aventura haverá determinadas passagens de belo impacto visual que superam nestes momentos as fragilidades da trama, soando aos seus leitores bastante fantástica e incrível;

9 – Sem falar que pode ser uma boa pedia para quem busca justamente divertimento e que queira fugir de complicações, visto que o espírito de aventura e adrenalina do mistério conseguem atingir certo grau de satisfatório, o que na prática é capaz de causar a adesão de muitos jovens leitores, especialmente os que miram tanto no passado quando no longínquo universo;

10 – Enfim, Brasil: Aventura Interior tem algumas questões que a um leitor mais experiente podem incomodar, entretanto, aos seus objetivos, imagino, a obra cumpre de certa forma com seu papel ainda que misture muitos e diferentes elementos e justamente por isso acabe em determinados momentos soando sem sua voz própria. Fora isso, é uma aventura que pode divertir.



Nenhum comentário