10 Considerações sobre A Era de Ouro do Pornô, de Zeka Sixx ou porque sexo é fuga

O Blog Listas Literárias leu A Era de Ouro do Pornô, de Zeka Sixx publicado pelo selo Erotica da editora Multifoco; neste post as 10 considerações de Douglas Eralldo sobre o livro, confira:

1 - A Era de Ouro do Pornô é um livro que me surpreendeu, pois consegue reunir elementos interessantes e de qualidade no campo literário, e ao contrário do que a capa e o selo de publicação podem levar a crer é leitura muito distante dos romances eróticos atuais, pois sua obra vai muito além do erotismo, que aliás, aqui é pornográfico, escatológico, mas acima de tudo apresenta questões relevantes para se pensar e refletir;

2 - Além disso, a obra de narrativa intensa e impactante deve gerar uma série de discussões, uma por se enveredar por um caminho que muitos poderia crer simplesmente como machismo, e que para outros, tenderão a observar o fenômeno de como o sexo influencia e delimita as ações humanas do universo masculino nascido numa sociedade patriarcal e machista da qual, certamente Max Califórnia é um de seus frutos;

3 - Contudo, há de se dizer que o romance não é livre de suas contradições, como o vazio existente no protagonista Max que é compensado através de sua impulsividade sexual e de como isso representa a solidão de sua existência contrapondo com uma busca relativamente romântica e marcada por uma relação rompida que de alguma forma pincela de romantismo uma fuga através da depravação e do consumo contumaz de bebidas;

4 - E justamente por não estar livre de contradições, bem como constituir-se de personagens que fazem merecer avaliações mais complexas e cuidadosas, além do fato de trazer uma ambientação de qualidade e relevante, que a publicação se constitui numa obra a ser observada com maior profundidade;

5 - E tudo isto se traduz no romance que nos apresenta um homem saindo da juventude e fortemente marcado por uma crise existencial, tanto no que tange às relações amorosas e familiares, tanto no sentido de sua vida, numa ausência que é mascarada pelas "aventuras" sexuais de um protagonista fortemente influenciado pela indústria pornográfica clássica a qual ele de certa forma tenta reproduzir em sua existência decadente; aliás, em geral a obra mostra toda a capacidade do autor, especialmente porque esta é uma publicação que claramente foi pensada e planejada, a começar pelo protagonista, cujo codinome Max Califórnia que nada tem a ver com a pornografia, mas que no entanto, é um nome perfeito na sua constituição de identidade;

6 - Outro detalhe interessante da publicação é que ela te passa uma identidade muito forte e característica. É aquele típico trabalho que você diz "esta é uma publicação porto alegrense" pois reconheceremos nela os principais traços da cultura de Porto Alegre, seja na produção visual, na música, ou nos livros. Mais do que a própria ambientação em Porto Alegre, são as referências culturais, as influências, especialmente da música, que nos faz ler o livro e lembrar desta cidade através da reconstituição de suas representações culturais;

7 - Do mesmo modo, e importante no cômputo das virtudes da obra, está o fato de que ela debate uma mudança comportamental na cidade, e ainda que os relatos de Max California possam soar exagerados, sua narrativa mostra como o sexo e a vida noturna mudaram na cidade, e para contar isso ele realiza um circuito que vai das altas rodas aos piores e melhores puteiros da cidade;

8 - Entretanto, são justamente as virtudes da obra que podem trazer mais polêmica e discussão ao trabalho do autor. A forma como sua personagem encara o sexo, às vezes de forma bestializada, bem como os momentos que ele extrapola limites que podem chocar muitos, seja pela ingenuidade seja pela oposição à forma literária que expõe o comportamento machista da personagem, certamente deve provocar uma série de debates acalorados, mas válidos;

9 - Tudo isso, porque a obra tem uma voz própria e forte. Ainda que se discorde do cenário que o autor narra, não se poderá dizer que este não é bem feito e que reúne características suficientes para separá-lo de uma grande media que reúne autores auto publicados. É uma obra, portanto, de voz própria e grossa, cujos personagens e acontecimentos devem ser pesquisados de uma forma mais cuidadosa pois este é um texto que não se resume a camadas superficiais;

10 - Enfim, sempre é bom sermos surpreendidos positivamente por uma obra, efeito que pode influenciar nosso dimensionamento da obra; contudo estou entre os que julga que se permitir conhecer de tudo é justamente o que nos possibilita encontrar trabalhos que merecem ao menos serem observados com mais rigor para que desta observação possa-se ou não realmente distingui-los da mesmice. É o caso do trabalho de Zeka Sixx, que vocês leitores poderão conhecer e tirar suas próprias conclusões, mas que acima de tudo possui elementos suficientes para dizer que este é no mínimo um livro audacioso e que sabe o que é e o que quer.



10 Considerações sobre A Era de Ouro do Pornô, de Zeka Sixx ou porque sexo é fuga 10 Considerações sobre A Era de Ouro do Pornô, de Zeka Sixx ou porque sexo é fuga Reviewed by Douglas Eralldo on quarta-feira, junho 01, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário