Header Ads

10 Livros famosos que inspiraram assassinatos e crimes reais

Às vezes o que as pessoas fazem com suas leituras é um bocado preocupante, vide fanáticos que interpretam a seu gosto livros religiosos. Na lista de hoje um seleção de livros que (infelizmente) serviram de desculpa para assassinatos e crimes reais, confira:

1 - O Apanhador no Campo de Centeio, de J. D. Salinger: Certamente uma das obras mais polêmicas da literatura tem em suas "costas" uma série imputações como influência a suicídios. Entretanto,  caso mais famoso certamente é o de possivelmente ter inspirado Mark Chapman a matar John Lennon. Na ficha corrida da obra ainda têm outras acusações no mesmo sentido, como a tentativa de homicídio a Ronald Reagan;

2 - Goosebumps, de R. L. Stine: Nem mesmo obras juvenis estariam livres de influenciar crimes abomináveis. Cogita-se que também inspirado pela obra (livros ou filmes), em 1996 Martyn Briant matou 35 pessoas num massacre em Port Arthur, Austrália;

3 - Laranja Mecânica, de Anthony Burgess: Em 1973 foram registrados 2 incidentes envolvendo inspirações no livro e realização de crime praticados por adolescentes, indo do pisoteamento ao esfaqueamento de um jovem que veio a morrer; além disso, o filme foi banido por mais de 25 anos na Inglaterra depois de despertar uma onda de crimes, principalmente estupros;

4 Fúria, de Stephen King:  Inspirado pelo primeiro livro de King, Jeffrey Liney Cox elaborou um plano e munido de um rifle fazendo refém toda sua sala de aula, exigindo das autoridades, pizzas, 1 milhão de dólares e, tadinho, um voo para o Brasil. O incidente não resultou em mortes, entretanto, não foi o único: em fevereiro de 1996, um garoto chamado Barry também fez refém sua sala de aula de álgebra usando um rifle e metralhadoras, matou 3 e foi encontrado mais tarde com o próprio livro. Em dezembro de 1997, Michael Carneal, também na posse do livro, matou 3 em seu grupo de oração da escola, disparando contra eles com uma pistola22 milímetros. Possivelmente pelo conjunto King proibiu a publicação de seu romance, e as edições que existem por aí tornaram-se obras raras (e caras);

5 - A Rainha dos Condenados, de Anne Rice: No mesmo ano da adaptação da obra de Rice, Allan Menzies, assassinou seu amigo, Thomas, alegando ser um personagem da obra, e tudo isso com a promessa de torná-lo um vampiro na próxima vida. O crime foi cometido de forma cruel com Allan esfaqueando o amigo até a morte morte, para depois beber seu sangue e comer parte de sua cabeça antes de enterrá-lo;

6 - Série Fundação, de Isaac Asimov: Diz-se que a trilogia clássica teria influenciado a seita apocalíptica Aum Shinrikyo autora de um atentado que matou 12 pessoas no Japão na década de 90;

7 - The Collector, de John Fowles: Dois assassinos conhecidos teriam sido influenciados pelo livro; em meados dos anos 80 o assassino em série Christopher Wilder matou 8 mulheres, e ainda também na década de 80, Robert Berdella, conhecido como Açougueiro do Kansas, sob influências da obra matou 6 homens;

8 - The Fashionable Adventures of Joshua Craig, de David Graham Philips: Aqui, o livro inspirou um crime contra o próprio autor, que foi baleado seis vezes por um homem chamado Fitzhugh Coyle Goldsborough que teria encucado que uma das personagens da obra difamava sua irmã. O cara, depois suicidou-se com um tiro na boca;

9 - O Agente Secreto, de Joseph Conrad: O romance de espionagem teria inspirado um dos mais conhecidos terroristas do planeta, Ted Kaczynski, o Unabomber, que confessou ter lido e relido a obra diversas vezes, o que teria causado efeitos profundos sobre ele;

10 - American Psycho, de Bret Easton Ellis: Em 2004, Michael Hernandez de 14 anos reivindicando ser inspirado pelo personagem do romance, esfaqueou um colega de escola até a morte. O adolescente do sul da Florida admitiu atuar no papel do assassino psicótico na vida real e acreditava que tinha recebido poderes especiais por Deus para matar seu colega de classe.

Nenhum comentário