10 Considerações sobre Estrelas Perdidas, de Claudia Gray ou como a Força está com você

O Blog Listas Literárias leu Estrelas Perdidas, de Claudia Gray publicado pela editora Seguinte numa jornada para Star Wars: O Despertar da Força; Neste post a avaliação de Douglas Eralldo sobre o livro, confira:

1 - Star Wars - Estrelas Perdidas é uma leitura para quem deseja ação e aventura no já mítico e celebrado universo de Star Wars numa trama que traz novos personagens sob uma nova perspectiva da guerra entre a Aliança Rebelde e o Império, além de introduzir pistas para o novo filme da franquia;

2 -  Para tanto, ao contrário dos filmes que acompanham os protagonistas da saga, no livro somos levados aos escalões menores da revolução através de Thane e Ciena que desde crianças são apaixonados por voar (e pelo Império) que crescem juntos numa relação estabelecida por um forte amor e por desejos comuns, contudo, a principal complexidade da obra se dá justamente quando os protagonistas deste livro começam a percorrer caminhos diferentes;

3 - Aliás, é possível dizer que Estrelas Perdidas usa em seu romance o bom e velho método shakespeariano  em que o amor gera o grande conflito quando a sua realização encontra impedimentos nas escolhas necessárias em nossas vidas, no caso do livro especialmente porque o caminho dos enamorados se distancia ao passo de  que uma das partes, muito menos ligada às aparentes tradições, se fixa sim num olhar deturpado mostrando-se incapaz de observar a verdade sobres os fatos;

4 - Esse, inclusive, é um ponto interessante da obra que vale a leitura para além de sua paixão por Star Wars. Como boa parte da obra se ambienta dentro das naves do Império, e, com isso, temos algo raramente discutido que é a posição e os pontos de vista dos que estão a serviço do lado errado de um conflito. Isso surge melhor através do comportamento de Ciena Ree e do próprio Thane que apresentam os diferentes comportamentos e decisões de pessoas que muitas vezes não aderem às ideias da hierarquia superior, mas que ainda assim ficam a disposição dos tiranos;

5 - Contudo, mesmo que pincelando determinadas complexidades vale dizer que Estrelas Perdidas não se torna uma leitura complexa, tampouco cheia de ambições literárias, e faz sim, e muito bem seu papel, de ampliar a discussão de seu universo nascido na cultura pop, bem como uma leitura perfeita para o entretenimento;

6 - Portanto, somando-se uma série de fatores, o livro certamente agradará os leitores em geral, bem como os fãs de Star Wars, pois trata-se de uma nova ação em um ambiente já conhecido, especialmente pelos fãs, que certamente buscarão ligar a obra aos filmes;

7 - Além disso, no meu caso, achei bacana e interessante a leitura especialmente por esse ambiente predominante nas estruturas do Império, o que de certa forma humaniza a criação ao passo que os subalternos do Imperador e de Lorde Vader acabam ganhando esse aspecto de humanidade, e menos máquinas como os vemos naturalmente;

8 - Por outro lado, se os fãs da saga procuram por personagens conhecidos, eles no máximo são mencionados ou participam de encontros fortuitos em que os protagonistas de Estrelas Perdidas encontram-se com os grandes protagonistas de toda a saga. Isso também auxilia essa nova composição em que vemos Skywalker e sua turma de uma forma distanciada;

9 - Mas acima de tudo, o livro apresenta uma série de discussões sobre escolhas morais e principalmente sobre ligações que se mantem por meio de argumentos frágeis. E tudo isso se mostra em duas perspectivas, a daquele que consegue, mesmo em seu ceticismo, enxergar as doenças de um organismo em falência, e aquela que sempre busca encontrar justificativas para a doença, sem conseguir curar-se, mesmo quando há dúvida pela escolha ou não do tratamento;

10 - Enfim, Estrelas Perdidas é uma boa pedida de leitura com muita ação e batalhas estelares, a obra reúne aventura, romance, pistas e a ampliação do universo de Star Wars trazendo à tona novos olhares e perspectivas.



10 Considerações sobre Estrelas Perdidas, de Claudia Gray ou como a Força está com você 10 Considerações sobre Estrelas Perdidas, de Claudia Gray ou como a Força está com você Reviewed by Douglas Eralldo on terça-feira, fevereiro 16, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário