10 Considerações sobre Assassin's Creed - Submundo, de Oliver Bowden ou "press start"

O Blog Listas Literárias leu Assassin's Creed, de Oliver Bowden publicado pela editora Galera Record; neste post as 10 considerações de Douglas Eralldo sobre o livro, confira:

1 - Assassin's Creed - Submundo é uma adaptação que prima mais pela tática e pelas articulações do que propriamente a ação, contudo é uma boa aventura e certamente é capaz de entreter os fãs da franquia;

2 - E neste oitavo livro da franquia, a disputa entre o Credo dos Assassinos e o Templários segue sua disputa eterna, numa Londres que lida com a revolução industrial enquanto a corrupção e a pobreza tomam o submundo e os templários ditam as regras, principalmente na primeira parte do livro;

3 - Para protagonizar o livro, pelos assassinos temos Ethan Frye qu precisa recrutar um discípulo diferente, e ainda, lidar com a aproximação com seus filhos. Contudo, o estreitamento desses lados surgem de forma natural sem que a narrativa penetre mais a fundo nesta parte, pois esta segue s acontecimentos da disputa com os templários;

4 - Comparando com os dois outros livros da franquia que li, este parece mais parado em virtude que as coisas se narram muito mais no campo do planejamento e da estratégia tendo a ação como momentos pontuais do livro, estes, quando os assassinos põe em prática todas suas habilidades; 

5 - Como ambiente de fundo desta disputa secular temos a paisagem poluída de uma Londres em plena revolução industrial centralizada por questões como a construção das linhas de trens subterrâneas, que na obra servem como pretexto para as ações escusas dos templários;

6 - Aliás, o livro repete grande parte das obras anteriores com assassinos e templários disputando objetos especiais e poderosos ligados de alguma forma à religião; Nesse ponto se estabelece uma espécie de caça de gato e rato, com uns sempre chegando perto, mas perdendo nos últimos instantes;

7- Ainda vale destacar que este é um livro que se divide em gerações através de suas partes, no entanto, exibindo sempre a mesma luta, mesmo que às vezes surjam novos objetos em disputa, o que às vezes pode enredar o leitor;

8 - Contudo, a ambientação no período da revolução industrial é mais um dos elementos em que o livro passa superficialmente, e ainda que ali esteja a pobreza, a poluição, a corrupção, o livro não se aprofunda sobre essa temática ao longo dos diversos anos por quais perpassa a narrativa;

9 - Portanto, é uma obra que se repete um pouco, ainda assim, é uma boa pedida para quem deseja aventura e artefatos mágicos e antigos, além é claro das habilidades assassinas de seus personagens, que mesmo sem primar constantemente pela ação, quando vão á luta, propiciam cenas convincentes;

10 - Enfim, embora de ritmo lento e um pouco de repetição, Assassin's Creed - Submundo pode agradar fãs da franquia de jogos ou leitores interessados na mescla de fantasia e romance histórico propiciados pela série de livros.




10 Considerações sobre Assassin's Creed - Submundo, de Oliver Bowden ou "press start" 10 Considerações sobre Assassin's Creed - Submundo, de Oliver Bowden ou "press start" Reviewed by Douglas Eralldo on domingo, janeiro 10, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário