10 Considerações sobre À Procura de Audrey, de Sophie Kinsella ou porque o bullying é perverso

Tem Resenha da Patroa no Listas Literárias com as 10 considerações da Gi sobre À Procura de Audrey, de Sophie Kinsella publicado pela editora Galera Record, confira:

1 - À Procura de Audrey é uma leitura divertida e engraçada ainda que trate de um tema bastante espinhoso e complexo que é o bullying e como essa prática pode devastar ou atrapalhar a vida das pessoas;

2 - Aliás, vale dizer que nesse sentido a narrativa em primeira pessoa pela própria Audrey peca por justamente não explicitar o bullying sofrido por ela, desta forma não revelando o que aconteceu, mas que porém acaba influenciando todas suas atitudes;

3 - A partir disso, o livro passa a tratar da dificuldade de interação social, que no caso de Audrey é levada aos extremos, tudo fruto dos traumas comportamentais provocados pelo bullying;

4 - Um detalhe interessante é observarmos que o livro ao propor uma busca (no caso uma procura) com a opção da narrativa em primeira pessoa em que a própria Audrey reflete sua vida, podemos considerar que essa é uma busca por si mesma;

5 - Interessante também que mesmo optando por tratar de um tema denso que é o bullying, a autora consegue manter seu estilo cômico já visto na série de Becky Bloom, e com isso construindo cenas bem-humoradas através das excentricidades e peculiaridades de Audrey e sua família, conferindo ao texto uma leveza que contrasta com a densidade do tema; 

6 - Na verdade a família de Audrey é uma coisa bastante única e é responsável por sacar de nós leitoras uma grande quantidade de gargalhadas, pois a natureza cômica da obra, inclusive sobressai à dramaticidade do tema;

7 - No entanto, embora opte por tratar do assunto com bom humor, o livro debate com bastante força a necessidade das interações e dos relacionamentos sociais, e do quanto isso pode ser um grande desafio, especialmente quando há um processo traumático envolvido;

8 - Mas não é apenas sobre bullying o livro, pois na obra há também espaço para o romance e o amor, que no caso representa também como um apoio no trabalho de superação de problemas mais sérios, como com Audrey;

9 - Portanto, acima de tudo,  no conjunto temos também uma história de amor ainda com a ingenuidade da adolescência, e que acaba revelando a Audrey um novo mundo para além daquele que a oprimia;

10 - Enfim, À Procura de Audrey é uma leitura leve e viciante que consegue envolver a leitora até o final do livro entre risadas e reflexões.



10 Considerações sobre À Procura de Audrey, de Sophie Kinsella ou porque o bullying é perverso 10 Considerações sobre À Procura de Audrey, de Sophie Kinsella ou porque o bullying é perverso Reviewed by Douglas Eralldo on quinta-feira, outubro 15, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário