10 Considerações sobre amenidades/alguma sinceridade, de Geraldo Lavigne de Lemos ou porque viva poesia

O Blog Listas Literárias leu alguma sinceridade/amenidades de Geraldo Lavigne de Lemos publicado pela editora mondrongo; neste post as 10 considerações sobre o livro, confira (Atenção: No final deste post você pode inscrever-se e concorrer a 01 exemplar do livro):

1 - A interessante obra de Geraldo Lavigne de Lemos desde o primeiro contato despertará a atenção do leitor pelo fato de ser como objeto, um só, no entanto, são dois livros compostos por duas seleções de poesias que versam da intimidade do eu lírico à natureza que o encanta;

2 - Desta forma, em alguma sinceridade encontraremos poemas em que o eu lírico busca gravar suas impressões sobre o mundo e suas coisas, e, senão numa poesia plenamente sincera, com uma poesia que observa a dubiedade do universo, como no ótimo poema "sentimentos gravados" em que se subverte o pensamento comum sobre o termos "coração de pedra". 

3 - É justamente a poesia que compõe esta seleção as que possuem um caráter mais ambicioso no ato de engendrar-se nos conflitos humanos e existenciais olhando-os de uma forma particular e dotada de bastante identidade autoral;

4 - Já na segunda seleção que compõe o livro amenidades a intenção é explícita aos nos propor um olhar pela poesia de coisas simples e corriqueiras, que no caso deste eu lírico parece reverberar as experiências do autor numa simbiose de ambos quando transformam em poesia um passeio, um lugar, alguém...

5 - Por isso os poemas desta segunda composição são geralmente destinados a falar de lugares, com Ilhéus que recebe bastante atenção, mas também outras cidades como Feira de Santana e Aracaju que se revestem de uma nova paisagem através da palavra;

6 - Ou seja, percebemos na poesia de Geraldo Lavigne de Lemos uma força pulsante da natureza, seja da natureza física com suas paisagens e luares, seja na natureza psicológica da alma humana em que o eu lírico brada sobre intimidades de forma que sua opinião se torne límpida como a própria poesia de Geraldo, dotada de bastante precisão;

7 - Quanto ao caráter técnico da obra cabe dizer que fica bastante claro a presença das raízes do modernismo na poesia brasileira, pois os versos livros e a fluidez do pensamento exposto em versos evocam tal movimento, assim a própria escolha pelas letras minúsculas, entre outras características que sua produção apresenta;

8 - Portanto, temos nesta obra uma poesia madura e feita com autoridade por um autor que demonstra conhecer não só a inspiração, mas também as técnicas da escrita poética pois seu trabalho é todo muito bem apresentado e com um domínio da prática poética. É certamente um livro que vai interessar aos apaixonados pela poesia;

9 - Além disso, gostaria de ressaltar, me agradou muito o trabalho desta editora que sinceramente desconhecia, a mondrongo. Um livro bem produzido e uma obra que fala por ela mesma, com bastante qualidade e seriedade de uma autor que nos mostra a gênese poética bebendo das coisas do mundo para dar voz ao seu eu lírico;

10 - Enfim, esta dupla publicação é uma leitura bastante light e deveras interessante para dias em que se busca a reflexão, ou simplesmente o puro prazer dos versos, por mais que possa parecer que não, a poesia ainda é uma das artes que mais encanta os homens;

:: Saiba + ::


Cadastre-se e concorra ao livro:

a Rafflecopter giveaway

10 Considerações sobre amenidades/alguma sinceridade, de Geraldo Lavigne de Lemos ou porque viva poesia 10 Considerações sobre amenidades/alguma sinceridade, de Geraldo Lavigne de Lemos ou porque viva poesia Reviewed by Douglas Eralldo on quinta-feira, setembro 24, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário