Header Ads

10 Grandes Canalhas da Literatura segundo George R. R. Martin

A grande declaração de amor por personagens cinzentos de George Martin é suas próprias Crônicas do Gelo e do Fogo, e essa predileção por personagens nem brancos, nem pretos, nem maus, nem bons é apresentada da introdução da antologia organizada por ele e Gardner Dozois, O Príncipe de Westeros e Outras Histórias,  em que entre outros canalhas, Martins fala de grandes canalhas nos livros, confira:

1 - Conan, da Ciméria: Martin lembra que mesmo caracterizado como herói também era um ladrão, mercenário, pirata, saqueador e em ultima instância um usurpador;

2 e 3 - Fafhrd e O Rateiro Cinzento: Segundo Martin os dois protagonistas criados por Fritz Leiber são ainda mais canalhas que Conan. O primeiro é forte fisicamente, o segundo muito bom em disfarces;

4, 5, 6 e 7 - Os Três Mosqueteiros: Martin lembra no artigo que os três que eram quatro tinham uma boa dose de malandragem em suas aventuras;

8 - Rhett Butler: A personagem de E o Vento Levou, de Margareth Mitchell é outro dos canalhas citados por Martin, e vale lembrar aqui que os livro apresenta mais detalhes sobre ele do que no filme;

9 e 10 - Amram e Zelikman: Outra dupla de canalhas para Martin são as personagens da novela histórica Gentlemen of the Road, de Michael Chabon;

11 - Harry Flashman: Para Martin a personagem criada por George McDonald Fraser é uma das maiores canalhas da literatura, e segundo ele capa de causar-lhe inveja;

12 - Trinca do Faroeste: Mitos do faroeste americano, Martin ainda recorda desse trio popular e não menos canalha, Billy The Kid, Jesse James e Doc Holliday, este último um jogadore de pôquer e dentista do velho oeste.

E vocês, quais canalhas da literatura admiram?


Nenhum comentário