10 Considerações sobre O Sétimo Filho, de Joseph Delaney ou porque você deve lutar contra as trevas

O Blog Listas Literárias leu O Sétimo Filho, de Joseph Delaney publicado pela editora Bertrand Brasil; neste post as 10 considerações sobre o livro:

1 - O Sétimo Filho é uma nova publicação em que a Bertrand Brasil aproveita para surfar na onda do lançamento do filme inspirado na série As Aventuras do Caça-Feitiço. Nesta publicação, em um único livro a editora publica as duas obras que dão início à série, O Aprendiz, e A Maldição;

2 - Antes de me aprofundar no livro acho interessante que só pela amostra do trailer (ainda não tive tempo de aproveitar o ingresso de cortesia do filme) é possível perceber que a história foi bem alterada nos cinemas, que que de certa forma propicia distintas tramas num mesmo universo fantástico;

3 - Nesta fantasia de Joseph Delaney conhecemos Thomas Ward, um jovem, sétimo filho de um sétimo filho (que na prática do livro é mesmo um mito) que tendo a necessidade de encontrar um trabalho é posto aos cuidados de John Gregory um velho Caça-Feitiço que se tornará mestre do subversivo e corajoso aprendiz;

4 - A partir desse encontro é que a magia e a fantasia banham a narrativa num universo que mescla certa base religiosa com outras mitologias em que Tom, como aprendiz terá de lidar com diferentes e perigosas criaturas perigosas;

5 - Assim as tramas que compõe esta publicação estão centradas nessa condição de Thomas como aprendiz lidando com situações bem específicas que não levam o livro para o caminho dos épicos com grandes batalhas e guerras, mas sim de uma fantasia mais clássica que revela pequenos conflitos que de certa forma representa a luta essencial presente neste tipo de literatura: a disputa entre o bem e o mal;

6 - É o combate entre o bem e o mal que move a função de um caça-feitiço, sempre tendo de se lutar com enviados das trevas para que a luz não se desfaça. Para tanto, Thomas enfrentará bruxas, ogros e o temível e sinistro ser conhecido como flagelo;













7 - Também me pareceu que Joseph Delaney mesmo que numa trama da fantasia aproveita para debater temas polêmicos e contemporâneos como a religião, especialmente o catolicismo que aperece em padres e no próprio inquisidor. Para além disso, tenho a sensação de que o autor em determinados momentos assume a voz de suas personagens para emitir sua própria opinião sobre o assunto como parecem convergir a fala de algumas personagens no decorrer do livro, especialmente, A Maldição;

8 - Desta forma, juntando estes elementos, temos diante de nós uma gostosa leitura que se dá numa narrativa atraente cuja linearidade da tensão vai cativando o leitor que não consegue desgrudar-se da leitura, pois a magia e a aventura são uma constante;

9 - Além disso, a ambientação e os cenários unem-se ao enredo e às personagens num ótimo conjunto que fazem desta fantasia um trabalho bem elaborado e uma leitura interessante e fantástica;

10 - Enfim, certamente o leitor de O Sétimo Filho, terá diante de si um livro que difere do filme, já que os dois parecem-me seguir por dois caminhos distintos, mas é aqui nas páginas que a magia e a aventura de fato começam, e este universo é rico o suficiente para fazer desta obra uma das grandes do gênero;


10 Considerações sobre O Sétimo Filho, de Joseph Delaney ou porque você deve lutar contra as trevas 10 Considerações sobre O Sétimo Filho, de Joseph Delaney ou porque você deve lutar contra as trevas Reviewed by Douglas Eralldo on domingo, março 22, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário