10 Considerações sobre A Casa Assombrada, de John Boyne ou como enfrentar assombrações...

O Blog Listas Literárias leu A Casa Assombrada, de John Boyne publicado pela editora Companhia das Letras. Nesta lista as 10 considerações sobre o livro, confira: 

1 - A Casa Assombrada, de John Boyne é uma homenagem aos livros de fantasmas com uma trama em que a tensão e os sustos estão espalhados por todas as suas páginas numa ambientação de arrepiar os cabelos ao acompanharmos as desventuras de Eliza Caine na assombrada casa de Gaudlin Hall;

2 - Ambientado no Século XIX o livro é fortemente influenciado pela obra de Charles Dickens, sendo que o próprio Dickens surge como personagem no princípio do livro e através da narrativa em primeira pessoas podemos ver que a sua admiração pela obra do autor parece levar elementos para sua própria trama;

3 - No enredo, Eliza, assim como os principais personagens de Dickens torna-se órfã, e sem mais laços em Londres decidi abandonar a carreira de professora ao aceitar o emprego por meio de um misterioso anúncio, e assim muda-se para o interior onde depara-se com uma propriedade cheia de assombros e mistérios, e duas crianças envoltas por traumas recentes para cuidar;

4 - A narrativa em primeira pessoa de Eliza Caine, além de constituí-la como personagem é fator fundamental para a ambientação da narrativa por meio das impressões da jovem governante de Guadlin Hall que numa espécie de jornada vai aos poucos desvendando os segredos do lugar;

5 - No entanto, convém destacar que há certa previsibilidade nas soluções as quais Eliza Caine vai encontrando. Se ela enquanto personagem leva certo tempo para elaborar suas conclusões, o leitor já chegou a elas acertadamente há algum tempo;

6 - Ainda assim o medo intrínseco causado pelos acontecimentos a Eliza Caine estão sempre presentes, o que é importante para uma obra de horror, que neste caso coloca diante do leitor uma boa quantidade de sustos e calafrios;














7 - Ainda retornando a Dickens, a sensação é de que Eliza Caine ao narrar sua história tenta reproduzir as virtudes que via nas obras de horror do autor, como por exemplo a capacidade de preparar uma cena em que as insinuações ao horror vão crescendo gradualmente até o auge do medo;

8 -  Além disso, o livro apresenta Eliza Caine como uma personagem forte, destemida, mas acima de tudo uma jovem de índole e princípios muito claros, justamente o que a permite enfrentar a casa assombrada de Guadlin Hall como outras não conseguiram fazer;

9 - Interessante falar que a voz muito firme de Eliza me pareceu em determinado momento durante um diálogo ser assumida pelo próprio autor que ao tomá-la dá a impressão de apresentar por meio de uma oratória vigorosa sua visão sobre a religião. Isto se destaca especialmente pela voz contemporânea dada a Eliza neste específico momento em que conversa com o vigário local, e despeja uma série de questionamentos muito mais ligados ao presente momento do que seria provável no Século XIX;

10 - Enfim, A Casa Assombrada é uma boa leitura, especialmente para os amantes do horror, especialmente histórias com fantasmas, que nesse livro se revelam o tanto assustador que uma assombração deveria ser.




10 Considerações sobre A Casa Assombrada, de John Boyne ou como enfrentar assombrações... 10 Considerações sobre A Casa Assombrada, de John Boyne ou como enfrentar assombrações... Reviewed by Douglas Eralldo on quarta-feira, março 11, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário