10 Considerações sobre O Sexto Homem, ou como o "Tio Sam" pode ferrar você...

O Blog Listas Literárias leu O Sexto Homem, de David Baldacci, publicado pela editora Arqueiro. Neste post  as 10 considerações sobre o livro:

1- O Sexto Homem é um thriller de tirar o fôlego prendendo seu leitor do princípio ao fim numa jornada incrível cheia de intrigas, reviravoltas, ação, e muita, muita espionagem e jogo sujo dentro da inteligência do Tio Sam;

2 - Protagonizado pelos investigadores Sean King e Michelle Maxwell, a trama está centrada nas relações de poder e na política de inteligência norte-americana quando um de seus principais analistas é preso numa aparente armação que colocará os investigadores numa vertiginosa e perigosa busca pela verdade produzindo um rastro de mortes e sangue;

3 - O interessante deste thriller é que aparentemente o leitor parece estar sabendo tudo sobre a investigação, mas numa armação engenhosa Baldacci consegue nos distrair do cerne da boa aventura detetivesca que é justamente descobrir quem é o assassino, que se revela de forma até que surpreendente no final do livro;

4 - Aliás, como não poderia deixar de ser, a obra é um verdadeiro jogo de espelhos que nem sempre reflete as coisas como elas são de fato, por isso a parte final é eletrizante e cheia de descobertas ao leitor;

5 - Outro ponto de grande destaque é a qualidade narrativa com que Baldacci prende o leitor, tanto em seus momentos literários, quanto nas descrições técnicas necessárias á trama, que unidas dão uma alta carga de verossimilhança ao enredo e a suas personagens;




















6 - Por falar em narrativa, Baldacci é um mestre das cenas de ação conseguindo descreve-las tão próximo do real que  leitor acaba se permitindo uma grande carga de visualização como se que o autor escreveu formasse como num filme uma imagem diante do leitor. São movimentos, sensações e percepções que dão um livro um boa dose de realidade;

7 - Outra questão que ainda gostaria de falar sobre a narrativa diz respeito ao hábil uso do tempo, especialmente em determinada passagem que a contagem deste a tal ponto vai jogando com o leitor criando uma descarga de adrenalina e suspense tal como deveriam estar sentindo os personagens dentro da ficção;

8 - Além disso, o leitor pode extrair alguns pontos de discussão que surgem ao fundo desta história, que aliás é mais uma das obras influenciadas pós 11 de setembro. Aqui temas como o estreitamento entre o poder público e o privado, especialmente a interferência deste segundo nas questões de estado, estão muito presentes, pois é esta perigosa relação que acaba sendo o combustível desta trama marcada por assassinatos, corrupção e uma intensa batalha pelo poder;

9 - Somados á questão anterior, ao penetrar no mundo da inteligência norte-americana o autor embora não entrar nos princípios éticos e morais, acaba por sua história revelando ao leitor uma política invasiva e com poucas preocupações morais e éticas em nome da "segurança nacional", mas que no entanto, na trama as possíveis falhas no "sistema" podem corrompe-lo de tal forma que ninguém estará a salvo da ganância, ou pelo poder, ou pelo dinheiro;

10 - Enfim, O Sexto Homem é um excelente thriller com todos os preceitos que o gênero prescinde. Uma leitura totalmente imersiva, eletrizante em todas as suas páginas, devoradas com voracidades por leitores aficionados pelo melhor que há no ramo da espionagem e da investigação.



10 Considerações sobre O Sexto Homem, ou como o "Tio Sam" pode ferrar você... 10 Considerações sobre O Sexto Homem, ou como o "Tio Sam" pode ferrar você... Reviewed by Douglas Eralldo on quarta-feira, outubro 22, 2014 Rating: 5

Nenhum comentário