10 Considerações sobre Os Três, ou porque ter medo.

O Blog Listas Literárias leu Os Três, de Sarah Lotz, e publicado pela editora Arqueiro e publica nesta lista suas 10 considerações sobre o livro:

1 - Os Três, de Sarah Lotz é brilhantemente perturbador; ao mesmo tempo que arrepia-lhe os pelos do corpo, também faz com que o leitor mergulhe cada vez mais profundamente em seu mistério de forma praticamente ininterrupta;

2 - Não é possível iniciar falando deste livro sem comentar sua estrutura narrativa que ao mesmo tempo envolve o leitor, deixa-o no comando sobre o que é e o que não é esta trama. Na obra um convite para estudos literários autor, narradores, escritores, tudo funde-se de forma a construir uma teia fiel de acontecimentos trágicos que porão seus leitores a pensar. Não é um livro que te diz, de certa forma te pergunta;

3 - E talvez pela escolha da apresentação narrativa de forma bastante original seria possível dizer que a trama é em si a protagonista desse livro, pois é sempre sobra a "quinta-feira negra", "as três crianças" e os "desdobramentos dos fatos" que constituem o foco principal do trabalho de Sarah Lotz, que desce uma nível abaixo nos apresentando dois possíveis autores, e diversos narradores cujas vozes vertem sempre para um destino: nos dar medo;

4 - O medo, o suspense, o terror; todos estes elementos estão presentes no livro e postos com maestria que permite-nos sermos impactados pelas imagens cruas a apavorantes as quais vão surgindo ao longo da narrativa, o que de certa forma nos remete à velha questão entre textos de homens e textos de mulheres; Sarah Lotz nos prova que essa distinção não existe, e mulheres podem escrever cenas absurdamente "masculinas" sem romancear em nenhum momento o terror;

5 - Alias, falando em terror, tudo no livro vai nesse caminho, seja a dubiedade da escrita de suas personagens, a dúvida imposta ao leitor sobre o que pode ser verdade e o que pode ser imaginação, além de toda a ambientação deste livro com outro livro dentro de si que além de personagens assustadoras tem em seus cenários também esse medo e horror inerentes;

6 - Também não poderia de deixar de falar do aspecto gráfico do livro e de como ele casa com a proposta da obra. Temos a sensação ao pegar o livro pela primeira vez de estarmos diante de algo maldito. O negro nos instiga, e essa sensação só aumenta ao passo que se avança a leitura. É nesse caso o aspecto gráfico uma espécie de "cereja do bolo" que acrescenta certamente à ambientação da trama;

















7 - E o que talvez nos assuste neste livro é que suas personagens são reais, não no sentido de real, mas na representação desta realidades. São pessoas que podem ser você, eu, ou alguém conhecido; Olham nossos canais de televisão, possuem crenças semelhantes, coisas banais que quando defrontadas com o insólito verbalizam a essência da natureza humana;

8 - E este sentido de realidade (assustadora realidade) certamente se amplia pela forma como a trama nos é exposta, como se fosse um outro livro, o da jornalista Elspeth que se dedica a reunir num grande livro-reportagem uma visão peculiar sobre a "quinta-feira negra" e a misteriosa queda de quatro aviões ao mesmo tempo;

9 - Além disso, o livro mais do que seu suspense e terror carrega de certa forma uma série de debates a partir dos desdobramentos da "quinta-feira negra", tais como o alerta ao perigo das diversas interpretações dos fatos, como as coisas podem ruir quando se manipula a crença alheia em benefício próprio, como os homens enredam-se em suas próprias crenças, como a loucura e a sanidade são tão próximas; enfim há uma série de reflexões que o leitor pode dedicar-se a partir da leitura deste livro;

10 - Enfim, Os Três é um livro que vai te tirar o fôlego; vai te fazer pensar sobre ele; vai ser digerido aos poucos; e também vai te assustar e embrulhar seu estômago; Quem sabe traga-te até mesmo pesadelos à noite. É um livro que merece ser lido. Merece mesmo. Para coroar essa engenhosidade narrativa seu desfecho é algo... no mínimo interessante que irá fazer você esbravejar "que p***a é essa..." e retomar a leitura e repensar no que você acreditou!



 
10 Considerações sobre Os Três, ou porque ter medo. 10 Considerações sobre Os Três, ou porque ter medo. Reviewed by Douglas Eralldo on terça-feira, junho 24, 2014 Rating: 5

10 comentários

  1. Douglas, eu acho q vc deveria fazer uma espécie de ranking dos livros. este livro, por exemplo estaria no topo. facilitaria muito para quem entrou no seu blog agora e quer saber quais os melhores livros na sua opinião

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, esta é uma otima sugestão. Vou pensar nisso. Geralmente uso um ranking no final do ano com a lista dos 10 melhores do ano.

      Excluir
  2. Cara, essa resenha foi perfeita eu ja desejava comprar os tres mais depois de ler sua máteria vai ser o proximo que irei comprar, mal posso esperar para me envolver com esse livro e levar o misterio até o fim.

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Fechou com nota 10!

    Preciso ler esse livro, preciso ler tantos livros! Mas ser for pra se intensificar lendo, esse parece ser o apropriado.

    http://gabryelfellipeealgo.blogspot.com.br/
    El Costa - Confins Literários

    ResponderExcluir
  4. Poxa amigo, acho você só pode ter sido pago para falar bem deste livro. Comprei pela nota 10 que você deu e acho que você colocou o número um na frente do zero sem querer. Maçante do inicio ao fim. Desculpa, mas detestei. Nota 0

    ResponderExcluir
  5. A leitura é algo extremamente subjetivo que leva em considerações que vão do nosso momento de leitura à nossas preferências. No meu caso, como visto no post apreciei bestante o trabalho, o que não impede discordâncias! Um abraço, e obrigado pela mensagem!

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Douglas, Feliz 2015!
    Comprei o livro por indicação do blog e achei a arte do livro simplesmente fantástica: Passando do detalhe do avião as bordas coloridas na cor preta, o que torna o livro ainda mais chamativo. Porém, em minha opinião, o livro deixou a desejar. Ele vai muito bem até um pouco depois do meio, mas então começa a ficar maçante, parece até aqueles jornais sensacionalistas que tentam causar muito com pouco coisa. Após o término da leitura fiquei com um sensação que faltou algo, que a história de fato não acabou, fiquei com ???? na cabeça durante uns dois dias rsrsrs. Alguns amigos também ficaram com essa impressão ao ler o livro. Enfim, a resenha ficou boa, vale sim a leitura, mas... Quero ler outros livros da autora para saber se é o estilo dela ou se faltou a cereja do bolo mesmo. Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato João, um dos fatores que me levaram a gostar do livro é justamente essa capacidade de nos por a pensar.Interessante seu ponto de vista, a leitura funciona exatamente desta forma, cada leitor encontra as potencialidades e as fragilidades de um livro, e o fantástico é que o mesmo livro ´diferente para cada leitor. Boas leituras e ótimo 2015

      Excluir