10 Considerações sobre Viagem Sentimental ao Japão, ou porque viajar é sempre emocionante...

O Blog Listas Literárias leu Viagem Sentimental ao Japão, de Paula Bajer Fernandes, publicado pela editora Apicuri, e publica neste post suas 10 considerações sobre o livro: 

1- Viagem Sentimental ao Japão, de Paula Bajer Fernandes é um romance delicioso e equilibrado que permite seu leitor encantar-se com as incongruências e dramas da personagem Anette, cuja voz é bem humorada, e a seu modo complexa, visto a sua constante busca por descobrir a si mesma;

2 - O livro é um desfile de referências literárias e culturais, pois além de ser uma fã de viagens, embora nunca tenha viajado, Anette também revela ao leitor toda sua inteligência, com citações e importantes nomes da cultura;

3 - No entanto a inteligência da personagem surge exatamente como contraponto a forma autodestrutiva que ela leva sua vida, seja pela falta de coragem, seja pela incompreensão dela sobre sua família, especialmente seu pai, seja sobre sua própria concepção de vida, cuja existência dá-se em boa parte por sua fértil imaginação;

4 - Aliás, Anette possui uma imaginação para lá de fértil, o que muitas vezes acaba criando situações bem hilárias diante o que sua mente é capaz de produzir;

5 - Ainda assim a personagem apresenta um amargor e uma rebeldia que fará muito leitor a se sentir representado nela, uma pessoa altamente crítica, numa jornada de autoconhecimento tendo ciência de seus próprios problemas;

6 - O livro ainda fala muito sobre viagem. Não como qualquer guia, ou literatura para ajudar viajantes, mas sim uma proposição do quanto o ato de viajar pode mudar e impactar o indivíduo;

7 - Além disso, a autora ainda propõe que as viagens feitas mentalmente em livros, filmes ou no Google Street View podem ser quase tão reais quanto as viagens feita em carne e osso. Certamente há o que se debater quanto a isso, mas o fato é que viajar, independentemente da forma é sempre excitante;

8 - Há no livro porém uma pequena falha, que se não depõe contra todas suas qualidades, também não passa despercebida pelo leitor, justamente em algo apregoado pela personagem que dá a entender em seu tempo narrativo jamais ter andado de avião, e que se contradiz na página 64 do livro, o que acaba prejudicando um pouco a continuidade do livro;

9 - O leitor que se aventurar pelo livro certamente encontrará um novo talento da literatura nacional, pois Paula Bajer Fernandes em sua estréia nos entrega um ótimo livro, e grandes personagens;

10 - Enfim, Viagem Sentimental a Japão, de Paula Bajer Fernandes é um livro divertido, cuja leitura flui saborosamente através das aventuras mentais e reais de Anette, uma carismática personagem da literatura brasileira, e contribui em muito para nossas análises e compreensões de nossos medos e mágoas;






10 Considerações sobre Viagem Sentimental ao Japão, ou porque viajar é sempre emocionante... 10 Considerações sobre Viagem Sentimental ao Japão, ou porque viajar é sempre emocionante... Reviewed by Douglas Eralldo on quinta-feira, março 06, 2014 Rating: 5

6 comentários

  1. Depois comento que todo livro é nota 9 ou dez e não concordam...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara se você não gosta das avaliações aqui, não posso fazer muito quanto a isso. Você tem a opção, de aceitar, não aceitar, ou sequer passar por aqui.

      Se você olhar a lista completa de leituras aquihttp://listasliterarias.blogspot.com/p/eu-li.html

      verá que há uma porção de 9, outra porção de 8s, alguns 7s, e alguns 6s...

      não falo mal de livro por falar, principalmente porque engraçadinhos querem.

      Excluir
    2. Ah, te recomendo ler todos os livros que dei nota acima de 9, para assim vc puder de fato dizer se a nota é ou não justa!

      Excluir
  2. Somente falei das avaliações muito altas, não critiquei nada mais.

    Quando eu ler um desses vou comentar sim...Porque na minha opinião acima de 9 só um escritor muito conceituado para merecer, nível de Dostoievski, Saramago, Jorge Amado, até Stephen King e John Grisham tem livros ótimos. Agora falar que qualquer lançamento é uma obra literária indispensável, eu acho temerário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é a questão, haverá sempre muita subjetividade quanto a opiniões. Não estou aqui como refém deste ou daquele nome, e sim, assumo que sou gentil com todos autores, independente da fama, ou do tamanho da estrada. Há exemplos aqui de autores que não querem ver o blog nem pintado por causa da justa crítica, da mesma forma que não sinto medo algum de elogiar aqueles que particularmente eu gostei. Obviamente muitos poderão discordar ou concordar. Acima de 9 no blog estão bons autores. Os excepcionais conseguem conseguem raros 10's.

      Excluir
  3. Achei estranho que houvesse no livro uma incongruência como essa que foi apontada: primeiro a personagem diz que jamais viajou de avião, e depois há uma contradição sobre isso. Os livros não passam por uma leitura crítica antes da publicação? Será que não houve essa leitura? Ou o profissional deixou passar? Claro que não tira o mérito da obra, mas me parece que os procedimentos modernos, antes de uma publicação, deveriam evitar essas inconsistências.

    ResponderExcluir