10 Considerações sobre As Crônicas Marcianas, ou porque Marte sempre nos atraiu...

O Blog Listas Literárias leu As Crônicas Marcianas, de Ray Bradbury, publicada pela editora Biblioteca Azul, e neste post publica suas 10 considerações sobre o livro:

1 - As Crônicas Marcianas, de Ray Bradbury, é aquela leitura que desde sua primeira página você compreende porque se tornou um clássico indispensável, com uma literatura que permanece viva vencendo o próprio tempo;

2 - Os contos que compõe As Crônicas Marcianas miram no futuro, mas fortemente influenciado pelo momento histórico em que foram escritos, sendo notório a preocupação com as guerras, e especialmente a possibilidade de um apocalipse atômico;

3 - No Livro a colonização de Marte e a presença humana são na verdade apenas um plano de fundo no qual Ray Bradbury além de criticar o modo de vida americano e o belicismo, também aproveita para discorrer sobre comportamentos humanos, com seus efeitos e consequências;

4 - Há em Bradbury influências de grandes mestres do suspense, alguns inclusive são citados e homenageados no conto Usher II onde além de citar nomes como Poe e Lovecraft entre outros, ele cria um cenário misterioso cujo terror e sarcasmo se unem, bem como uma clara mensagem de indignação perante a ignorância;

5 - Aliás, o sarcasmo e o humor, muitas vezes negro e tétrico dão o tom da grande maioria dos contos que compõe As Crônicas Marcianas, o que torna a leitura ainda mais saborosa;

6 - Mas o grande diferencial dos contos são seus personagens distintos, que independente do número de páginas, são esmiuçados ao máximo, para que através deles Bradbury consiga analisar e falar sobre os mais diversos assuntos, indo do egocentrismo, ao capitalismo americano, bem como a ingenuidade, muitas vezes presente em seus marcianos que veem seu planeta ser invadido pelas mais diferentes pessoas, que buscam na verdade fugir do que se tornara a terra, ao mesmo tempo que levam para Marte seus velhos vícios e defeitos;

7 - Há algo de inóspito e distante em As Crônicas Marcianas, como se ao olhar de Marte para o antigo planeta, os personagens convidassem os leitores para esta mesma sensação de algo deixado pra trás, de algo que um dia foi próximo, mas que depois se torna tão somente um ponto no céu;

8 - Por isso o livro apresenta uma série de complexidades benéficas ao leitor, discutindo assuntos que não mudam com o tempo, tais como a política, os conflitos, a necessidade de supremacia, e até mesmo um pouco de tristeza com a própria raça;

9 - Por isso é possível dizer que Ray Bradbury em 1950 falava sobre coisas que continuamos a falar (mesmo depois do 2004 que para o autor já estaríamos em Marte) ainda hoje, especialmente sua desilusão com o estilo de vida adotado na terram explicitado no conto O Piquenique de Um Milhão de Anos, no qual ele deixa claro "que falhamos", e que mesmo depois de muito tempo continuamos falhando;

10 - Enfim, As Crônicas Marcianas, de Ray Bradbury é um clássico e por isso eu jamais conseguiria trazer algo aqui que já não tenha se falado. Por isso só resta dizer, leiam. Leiam mesmo.

:: + na Saraiva ::




10 Considerações sobre As Crônicas Marcianas, ou porque Marte sempre nos atraiu... 10 Considerações sobre As Crônicas Marcianas, ou porque Marte sempre nos atraiu... Reviewed by Douglas Eralldo on domingo, fevereiro 09, 2014 Rating: 5

Nenhum comentário