10 Considerações sobre Alta Fidelidade, ou como mergulhar de cabeça nos anos 90

O Blog Listas Literárias leu Alta Fidelidade, de Nick Hornby, publicado originalmente em 1995 e que em 2013 ganhou nova publicação pela Companhia das Letras, e traz neste post suas 10 considerações sobre o livro:

1 - Alta Fidelidade, de Nick Hornby é um romance extremamente elaborado e conduz o leitor pela dubiedade humana através da história de Rob Fleming que nos conta em primeira pessoa a dificuldade de lidar com o amadurecimento e a transição da juventude para o mundo dos adultos;

2 - Provocado pelo rompimento de Rob e Laura, o livro mergulha nas frustrações do protagonista que abre sua vida ao leitor sem qualquer remorso expondo seu pior e o seu melhor com uma sinceridade e uma emoção que tornam a leitura viciante;

3 - A paixão de Rob pela música e por fazer suas listas de Top 5 garantem ao leitor uma vasta coletânea de referências culturais, especialmente musicais, mas também do cinema e da literatura. E vocês sabem, gosto muito de listas;

4 - Mais do que uma história romântica, Alta Fidelidade propõe ao leitor diversas reflexões, como a dificuldade em se lidar com adversidades, o comodismo de culpar a todos e não a nós mesmos, e especialmente o que determinadas atitudes podem desencadear em nossas vidas;

5 - Por isso Rob é um personagem fantástico. Sua narrativa é intensa e verdadeira, e mesmo em suas inconsistências e suas contradições, elas são o sinal claro do autor para o leitor das dificuldades que o protagonista esta enfrentando e toda sua confusão ao lidar com a idade adulta, e também com as coisas que estão acontecendo, ou aconteceram;

6 - Não posso negar que não só pelas listas, Mas Rob é um cara que mesmo com suas atitudes muitas vezes de um panaca faz com que o leitor se identifique (ao menos este leitor) com ele, e com toda aquela complexidade que ele precisa enfrentar. Nós mesmos já nos vimos diante delas, ou então nos veremos um dia;

7 - Escrito em 1995, o livro acaba sendo um excelente documento das décadas de 1980 e 1990, e ainda assim contemporâneo e ao mesmo tempo nostálgico, já que nem parece tanto tempo assim no calendário, mas lendo o livro é possível perceber que eram tempos muito diferentes. É uma grande jornada pelos tempos do vinil e do cassete. E antes da internet disseminada.

8 - Os cenários do livro são outro fator de apreciação pelo leitor, já que uma loja de discos, mesmo que em decadência é capaz de produzir um grande efeito no leitor, sem falar que Barry e Dick completam a trama conferindo o humor e a descontração necessária para a leitura;

9 - Certamente minha lista com os 10 mais apaixonados por música da literatura começa com Rob Fleming;

10 - Enfim, Alta Fidelidade é uma leitura indispensável, escrita com maestria e um personagem a ser dissecado pelo leitor, é um prato cheio para os amantes da boa leitura;


10 Considerações sobre Alta Fidelidade, ou como mergulhar de cabeça nos anos 90 10 Considerações sobre Alta Fidelidade, ou como mergulhar de cabeça nos anos 90 Reviewed by Douglas Eralldo on domingo, setembro 22, 2013 Rating: 5

Um comentário

  1. Leitura garantida de 2014! Essa capa tá mais legal que a outra versão.

    ResponderExcluir