10 Livros de Ernest Hemingway para ter na estante

1 - Paris é uma Festa: Em Paris, aos 22 anos, ele lê, pela primeira vez, clássicos como Tolstói, Dostoievski e Stendhal. Convive com Gertrude Stein, James Joyce, F. Scott Fitzgerald, figuras polêmicas e encantadoras para o jovem Hemingway. A cidade e esses " companheiros de viagem" deram-lhe nova dimensão do humano e maior sensibilidade para alcançar os seus dois objetivos primordiais na vida: ser um bom escritor e viver em absoluta fidelidade consigo próprio...+ no Submarino

2 - Do Outro Lado do Rio, Entre as Árvores: Nele se encontram, porém, os temas tão caros a Hemingway, como amor e morte, o indivíduo em choque com o mundo em que vive, o contraponto entre a virilidade do homem enquanto cavaleiro-andante e sua sensibilidade de menestrel... + no Submarino

3 - O Verão Perigoso: É a crônica da sensacional temporada que se desenvolveu nas arenas espanholas naquele ano, inflamada pela rivalidade quase mítica de dois matadores, Antonio Ordoñez e Luiz Miguel Dominguín - dois cunhados, ambos equiparados em habilidade e carisma... + no Submarino

4 - A Quinta Coluna: Pode ser lida como uma novela dialogada e constitui, como ele próprio se dá ao cuidado de dizer em seu Prefácio - uma criação de evidente autenticidade, report de primeira mão sobre uma das fases mais negras da história da Espanha e de toda a humanidade... + no submarino

5 - O Velho e o Mar: Há 84 dias que Santiago, um velho pescador, não apanhava um único peixe. Por isso já diziam se tratar de um salao, ou seja, um azarento da pior espécie. Mas Santiago possui têmpera de aço, acredita em si mesmo, e parte sozinho para o mar alto, munido da certeza de que, desta vez, será bem- sucedido no seu trabalho... Comprar no Submarino

6 - Por Quem os Sinos Dobram: Esta comovente história, cujo pano de fundo é a Guerra Civil Espanhola, narra três dias na vida de um americano que se ligara à causa da legalidade na Espanha. Hemingway conseguiu que seus leitores sentissem que o ocorrido no país ibérico em 1937 era apenas um aspecto da crise do mundo moderno. A obra foi eternizada no cinema numa produção norte-americana, dirigida por Sam Wood, com Gary Cooper e Ingrid Bergman nos papéis principais... + no Submarino

7 - O Sol Também se Levanta: retrata o cotidiano de um grupo de expatriados boêmios, ingleses e norte-americanos, após o término da Primeira Guerra Mundial. Os cenários escolhidos para o romance foram as cidades de Paris e Pamplona, durante o Festival de San Firmin. O norte-americano Jacob Barnes é o protagonista e narrador da história. Conhecido como Jake, ele trabalha como repórter em Paris. Jake volta impotente da guerra e acaba se apaixonando por Lady Brett Ashley, mulher de personalidade fútil, que trata os homens como simples objeto e envolve-se com vários deles... + no Submarino

8 - Verdade ao Amanhecer: Misturando ficção e autobiografia, Hemingway nos brinda com Verdade ao Amanhecer, auto-retrato bastante revelador e crônica dramática de seu último safári na África. Escrito em 1953, quando voltava de uma temporada no Quênia, a obra tece uma história rica em humor e beleza... Comprar no Submarino

9 - Ter e Não Ter: O capitão Morgan, personagem central da história, pode ser visto como um dos idealizados alter egos do autor. A fauna humana - que povoa o romance é integrada por comandantes de iate de aluguel, pescadores profissionais e milionários diletantes adeptos da pesca oceânica, contrabandistas, imigrantes, clandestinos, bêbados e arruaceiros que freqüentam botequins à beira do cais, prostitutas, revolucionários cubanos (que já vinham, bem antes de Fidel Castro, querendo derrubar corruptos ditadores entronizados na ilha) - também fazia parte do dia-a-dia de Hemingway em seus tempos de Key West... + no Submarino

10 - As Ilhas da Corrente: Começando na década de 1930, As Ilhas da Corrente narra o destino de Thomas Hudson, suas experiências como pintor nas ilhas da corrente do golfo de Bimini e suas atividades anti-submarinas no literal de Cuba durante a Segunda Guerra Mundial...+ no Submarino

10 Livros de Ernest Hemingway para ter na estante 10 Livros de Ernest Hemingway para ter na estante Reviewed by Douglas Eralldo on quarta-feira, setembro 26, 2012 Rating: 5

7 comentários

  1. Dos dez livros citados eu li quatro, tenho três na estante: Por quem os sinos dobram, O sol também se levanta, O velho e o mar e Ilhas da corrente. Os três últimos são os que tenho além de Do outro lado do rio. O velho e o mar é o meu favorito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu também, adorei a forma c ele narra a perseverança de Santiago

      Excluir
  2. eu trocaria Ter e não ter por Adeus às Armas, sem duvida.

    ResponderExcluir
  3. Maria Salete Dalpian16 de junho de 2013 18:16

    Amei ler seu comentarios.

    ResponderExcluir
  4. Cadê o Adeus às Armas, seu primeiro best-seller e um dos mais influentes e autobiográfico?

    ResponderExcluir
  5. Olá. Dos 10 livros citados tenho na estante e li 6. Tenho e li também os 3 volumes dos contos de Hemingway, excelentes.

    Além de livros dele tenho outros sobre ele: as biografias de Carlos Baker e a de A. E. Hotchner, o livro "A Boa Vida Segundo Hemingway" e um estudo da obra de Hemingway por Anthony Burguess.

    Como viu, sou grande fã de Ernest. Que vida fantástica ele teve. Como diria Warhol, no caso de Hem "a vida imita a arte".

    Ele tem várias outras biografias ainda sem tradução em português, que focam em seus anos na I Guerra e seu primeiro amor, a enfermeira Agnes, seu envolvimento na Guerra Civil Espanhola, etc.

    Muito bom o post.

    Parabéns.

    ResponderExcluir
  6. Alguém sabe me dizer, desses livros, qual tem mais haver com minimalismo, por favor?

    ResponderExcluir