10 Considerações sobre A Ordem dos Arquivistas - Centésimo, ou por que precisamos de arquivistas...

1 - A Ordem dos Arquivistas - Centésimo, de Ricardo Sodré Andrade, é uma romance juvenil leve e que transcorre com fluidez, possibilitando uma leitura rápida, e sem interrupções, e que narra a jornada de Eli em busca de um tio desaparecido, envolto aos mistérios que envolvem a Ordem dos Arquivistas; 

2 - O livro é narrado em primeira pessoa, e deste modo acompanhamos toda a jornada pela voz do próprio protagonista, que em sua primeira grande aventura procura pelo tio, cujo desaparecimento também está ligada a sua família. Pelos olhos de Eli sentimos o que ele sente, e pudemos acompanhar o desenvolvimento de suas atitudes ao passo que se embrenha mais na investigação;

3 - Cabe destacar o belo trabalho gráfico do livro, com uma ilustração de capa muito bonita, bem como o miolo, cuja diagramação é bem condizente com o tema do livro, além das ilustrações internas muito bonitas e bem feitas; 

4 - A aventura da trama se concentra na jornada do rapaz, no conhecimento de novos lugares, de coisas diferentes, deixando em sia a ação mais física de embate para os capítulos finais;

5 - Um das coisas que talvez pudesse ter sido mais trabalhada, foi o aprofundamento e imersão no mundo criado pelo autor, já que Eli raramente nos presenteia com descrições mais precisas dos cenários e de alguns personagens, além de deixar algumas coisas em aberto, como os motivos que levaram ao fato acontecido com o cavalo Durko;

6 - Embora uma obra de fantasia juvenil, o autor aproveitou seu conhecimento para mostrar um pouco da importância da ciência da arquivologia, bem como a necessidade da guarda e arquivo de documentos; 

7 - É possível notar na obra influência de clássicos da fantasia juvenil como As Crônicas de Nárnia, possibilitando o autor criar Chaburim e Pardes com boa dose de magia, e com animais que falam;

8 - O protagonista Eli, é um herói em fase de construção, passando por alguns apuros no início do livro, até enfim conseguir ter uma ação mais firme nos capítulos finais, e justificando sua jornada diferente;

9 - Coadjuvante quase protagonista, a Ordem dos Arquivista é no livro um dos pontos firmes do reino, e dos mais importante, cuja fortaleza possui mistérios, e membros um tanto estranhos, dos quais chama atenção o jovem Lucca que há anos tenta ingressar no seleto grupo de arquivistas;

10 - Enfim, o livro é uma leitura leve, boa pedida para quem busca algo rápido e com fantasia bem apresentada. Não é uma trama densa e intrincada, e por causa disso ideal para aqueles momentos que você que relaxar lendo, sem ter que se aprofundar em mundos muito sombrios. É um bom livro. 



10 Considerações sobre A Ordem dos Arquivistas - Centésimo, ou por que precisamos de arquivistas... 10 Considerações sobre A Ordem dos Arquivistas - Centésimo, ou por que precisamos de arquivistas... Reviewed by Douglas Eralldo on domingo, setembro 02, 2012 Rating: 5

Nenhum comentário